NA RETA FINAL, PMDB DE UPANEMA PODERÁ SE “ENGAJA” NA CAMPANHA DE HENRIQUE

Durante a sessão legislativa desta sexta-feira, 26, na Câmara Municipal, o vereador Canindé Rocha (PMDB) ressaltou os esforços que o prefeito Luiz Jairo (PR) vem realizando em Upanema para dar uma expressiva votação a Henrique Eduardo Alves (PMDB), candidato ao Governo do Estado. “O prefeito está fazendo a sua parte, nessa reta final, está na hora de nos unirmos e acabarmos com essa divisão em prol da eleição de Henrique, que é o principal objetivo. O PMDB também já começou a fazer sua parte”, disse.

Canindé Rocha lembrou ainda que as lideranças do PMDB local participaram da agenda de Henrique Alves em Mossoró na manhã desta sexta-feira. A caravana foi composta pelo ex-vice-prefeito Manoel Carlos; ex-vereadora Adelcina Barbosa, professora Pequena, além dos suplentes de vereadores César do Brejinho e Bruna e o próprio Canindé.

Sem liderança, o PMDB de Upanema caminha dividido rumo ao dia 5 de outubro. Os dois principais nomes da legenda apoiam candidatos diferentes, sem falar que Ricardo Motta (PROS), Kelps Lima (SDD), Larissa Rosado (PSB) e Albert Dickson (PROS) já garantiram boa parte desse eleitorado.

Enquanto a ex-prefeita Maristela Freire apoia o candidato a deputado estadual Lacerda, o ex-vice-prefeito Manoel Carlos apoia Gustavo Fernandes, ambos do PMDB.

IMG_0384.JPG

Fotos Carlos Scarlack

PF PRENDE HOMEM COM 52 QUILOS DE DROGAS EM MOSSORÓ, RN

droga1

A Polícia Federal do Rio Grande do Norte prendeu um homem na tarde deste sábado (20) com 52 quilos de drogas na cidade de Mossoró, região Oeste do estado. Um paraibano de 50 anos estava com a droga escondida em uma caminhonete F-1000. Ao todo, foram apreendidos 42 quilos de maconha, 8 quilos de crack e 2 quilos de cocaína.

Além da droga, a PF apreendeu uma pistola calibre 380 com 50 munições. De acordo com a polícia, o homem é natural de São Bento, na Paraíba, onde trabalha como vendedor de redes. Ele foi parado durante uma abordagem de rotina na RN 015.

Segundo a PF, ao ser abordado o paraibano ficou nervoso, o que chamou a atenção dos policiais. O homem preso disse que trazia a droga do Piauí e a entregaria na cidade de São Bento.

O paraibano será encaminhado para a cadeia pública de Mossoró, onde ficará à disposição da Justiça.

DIRETOR DA POLÍCIA CIVIL REAFIRMA QUE DELEGACIA FUNCIONARÁ NOS PRÓXIMOS DIAS

José Carlos foi recebido na tarde desta terça pelo prefeito Júnior de Januncio.

Na tarde desta terça-feira (11) o prefeito Júnior de Januncio recebeu o Diretor de Polícia Civil do Interior , José Carlos de Oliveira, que veio ao município de Florânia comunicar oficialmente a nomeação da delegada Helena Cristina e visitar as instalações onde funcionará o comando, que abrangerá também os municípios de São Vicente e Tenente Laurentino Cruz.

Em entrevista ao Blog, José Carlos falou da importância da Delegacia da Polícia Civil no município. “Olha, essa Delegacia da Polícia Civil é um pleito de toda a sociedade, cujo prefeito Júnior de Januncio, o ex-prefeito Sinval Salomão e o deputado Hermano Morais estiveram lá na Diretoria Regional a mais ou menos um mês e pediu que nós que fazemos parte da Polícia Civil déssemos prioridade a Florânia, vista que é uma cidade central, uma cidade hospitaleira, mais como todas as cidades do Brasil e do estado estão havendo alguns problemas com questão a segurança, e Florânia, como comarca, deveria ter um delegado civil e uma equipe e nós estamos aqui para realmente implantar a Polícia Civil aqui em Florânia. Recebemos todo o apoio da Prefeitura Municipal, daquilo que cabe a Prefeitura ajudar está ajudando, e nós já estamos aqui esta semana para iniciarmos os procedimentos judiciários em parceria com o Ministério Público, Poder Judiciário e toda sociedade. Com essa implantação da delegacia da Polícia Civil aqui em Florânia queremos que a sociedade participe, dando informações para que já iniciemos um trabalho de investigação criminal em todas as áreas, principalmente em relação às drogas, que é um caos, um câncer que está contaminando todas as cidades do interior e todo país”, frisou.

Sobre a questão de estrutura, o Diretor de Polícia Civil do Interior disse que a delegada titular já nomeada, Helena Cristina, terá todas as condições de trabalho. “Desde o primeiro momento a Prefeitura de Florânia se propôs de assinar esse convênio com objetivo de ajudar no que fosse preciso. A nossa governadora tem se preocupado com a segurança em todo o Estado, o que está se barrando é a Lei de Responsabilidade Fiscal. Mais há vontade do Governo, há um propósito do Governo para que venham mais policiais e estamos esperando uma nova convocação e em breve outros policiais virão. Quanto à estrutura, essa casa que está aqui é uma casa muito boa, nova, que ninguém nunca morou, com boas instalações e que no momento supre as necessidades da Polícia Civil. Automaticamente nos vamos encaminhar o projeto onde o Governo do estado dará melhores condições para que a Polícia Civil tenha condições melhores, mas por enquanto essa casa aqui satisfaz ao trabalho judiciário”, argumentou.

Segundo José Carlos, o combate às drogas será uma das prioridades da Polícia Civil no município de Florânia. “Quanto à questão das drogas, não é só no município de Florânia, mas em todos os municípios do Brasil. Como falei anteriormente, é um câncer na sociedade e ela se combate com investigação e toda investigação não se faz do dia pra noite, tem um tempo, um estudo e desse estudo nós vamos dá todo apoio a delegada, junto com o delgado regional, para que se faça uma operação policial como se tem sido feito em várias cidades do Estado”, destacou.

Quanto ao prazo máximo para funcionamento em Florânia, o Diretor de Polícia Civil do Interior argumentou que a delegada recém-nomeada, Helena Cristina, tem trinta dias para iniciar os trabalhos. “O Estatuto do Policial Civil diz que a pessoa tem trinta dias para tomar se efetivar aonde foi removido. Vamos agora buscar os meios, utensílios, computadores para colocar a Delegacia para funcionar”, finalizou.

Fonte: Portal Inforside

PROMOTOR RECLAMA DE PROTESTOS EM SP E DIZ TER SAUDADE DA ÉPOCA DA “BORRACHADA NAS COSTAS”

 

O promotor Rogério Leão Zagallo, que fez acusação do caso Gil Rugai, fez um comentário no Facebook no sábado, que causou polêmica. Ao comentar uma das recentes manifestações em São Paulo, ele reclamou por estar preso no trânsito e escreveu: “Por favor, alguém poderia avisar a Tropa de Choque que essa região faz parte do meu Tribunal do Júri e que se eles matarem esses filhos da p… eu arquivarei o inquérito policial”. Zagallo continuou. “Petistas de merda. Filhos da p… Vão fazer protesto na p… que os pariu. Que saudades da época em que esse tipo de coisa era resolvida com borrachada nas costas dos merdas…”, finalizou. Zagallo já havia causado polêmica ao dizer que bandido “tem que tomar tiro para morrer” e pedir arquivamento de processo no 5º Tribunal do Júri de São Paulo, em um caso em que um policial matou um suspeito. O crime aconteceu em 2010 e foi considerado “legítima defesa” pelo promotor em 2011. O suspeito tentou assaltar um policial civil, que reagiu e atirou. O caso foi registrado na delegacia como homicídio doloso, quando há intenção de matar, mas o promotor considerou que houve um erro no registro de ocorrência já que o policial não cometeu assassinato, e sim agiu para se defender.