LUIZ JAIRO E MONTHALGGAN ACOMPANHAM DIPLOMAÇÃO DE JOÃO MAIA E RAFAEL MOTTA EM NATAL

O prefeito Luiz Jairo (PR) e o presidente da Câmara Municipal, vereador Monthalggan Fernandes (PSB), participaram, na tarde da última quarta-feira (19), da solenidade de diplomação dos candidatos eleitos em outubro, no Teatro Riachuelo, em Natal.

A cerimônia, comandada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN, diplomou os novos deputados estaduais, federais, Senadores, e a governadora eleita, Fátima Bezerra, do PT.

Luiz Jairo e Monthalggan acompanharam os federais pelo RN, João Maia (PR) e Rafael Motta (PSB).

MP ELEITORAL PEDE A CASSAÇÃO OU SUSPENSÃO DO DIPLOMA DE FÁTIMA

Governadora Fátima Bezerra foi diplomada na noite desta quarta-feira, 19

A notícia é assinada pelo jornalista Dinarte Assunção, no “Blog do Dina”.

O Ministério Público Eleitoral do Rio Grande do Norte (MPE-RN) ingressou com ação em que requer a suspensão ou cassação do diploma da governadora eleita Fátima Bezerra (PT) e seu vice, Antenor Roberto (PC do B).

A ação é assinada por quatro procuradores Fernando Rocha, Cibele Benevides, Rodrigo Telles e Victor Mariz. Ela foi apresentada como contraponto à aprovação com ressalvas das contas de Fátima.

A relatoria no TRE é do juiz federal Almiro Lemos.

Para o MPE, os valores que estão enquadrados no que ele considera graves irregularidades, mais de R$ 2 milhões, são razões para os pedidos feitos, o que corresponde a 36% dos R$ 5,5 milhões que a campanha da petista movimentou.

O órgão explica que a cassação ou supensão do diploma seria ato feito mediante a temporalidade. Como Fátima já foi diplomada, mas não é governadora no exercício de seu mandato, se ação fosse ser julgada hoje, em favor do MPE, o mais provável é que fosse haver a suspensão.

Procurada, a assessoria da governadora eleita Fátima Bezerra ainda não retornou ao contato.

Leia na íntegra AQUI.

VEREADOR DO ANO: AISAMAQUE PRESTA CONTAS DO MANDATO NA CÂMARA

Na última sessão ordinária realizada pela Câmara Municipal no ano de 2018, o vereador Aisamaque Dalyton, do Partido dos Trabalhadores, apresentou um balanço das ações realizadas pelo seu mandato no Legislativo upanemense.

No seu segundo mandato, Aisamaque tem levantado a bandeira do homem do campo e feito da Agricultura Familiar uma de suas principais pautas de reivindicações, sendo considerado um dos parlamentares mais atuantes do Poder Legislativo.

Na avaliação realizada pelo nosso site junto a Câmara, é possível descrever, em números, as ações do parlamentar durante todo o ano de 2018. Ao todo, foram apresentados 23 Requerimentos, 03 Projetos de Lei Ordinária, 06 Projetos de Decreto e 03 Emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LOA).

Além das pautas apresentadas em Plenário, o vereador também sempre disponibilizou seu Gabinete à população, participou de reuniões, palestras, cursos e seminários buscando sempre apoiar o desenvolvimento de Upanema.

Ao finalizar seu pronunciamento na Tribuna da Casa, Aisamaque reforçou a necessidade de se lutar por uma agência bancária que supra as necessidades da população, além da segurança pública, melhoria no sistema de abastecimento de água potável, redutores de velocidade no trecho urbano da BR-110 e mais geração de emprego e renda para os munícipes.

“Agradeço a todos os upanemenses por confiarem no nosso trabalho. Desejo um Feliz Natal a todos. Que o nascimento do menino Jesus traga consigo a paz e a esperança de dias melhores, e que o ano de 2019 seja repleto de muita paz, saúde, alegria e, acima de tudo, sabedoria para enfrentar os problemas que nos são posto. Esses são meus sinceros votos”, finalizou.

REELEIÇÃO DE BETO GARANTE REFORÇO A UPANEMA EM BRASÍLIA-DF

A reeleição do deputado federal Beto Rosado (PP) tem reflexo direto na cidade de Upanema, onde o parlamentar contou com o apoio do vereador Ibamar Costa (PR).

Na Câmara, Beto Rosado sempre destinou emendas para o município, e não deve ser diferente nesse novo mandato. Ao contrário de Beto, o então deputado estadual Fernando Mineiro (PT) obteve votações em todas as eleições anteriores e nunca destinou uma única emenda.

A reeleição do parlamentar foi garantida nesta segunda-feira (17), após o ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidir pela validação dos votos do candidato a deputado federal Kerinho (PDT), refazendo os cálculos de quociente eleitoral e redefinindo a lista de eleitos à Câmara dos Deputados.

De eleito, Mineiro vai para a suplência e deve ser encaixado no Governo do Estado.  

“NÃO HÁ A MENOR CONDIÇÃO DE APOIAR RENAN”

O senador eleito e deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, não vai interferir nas eleições para o comando da Câmara e do Senado, mas que “não há a menor condição de apoiar Renan Calheiros (MDB-AL) para a presidência do Senado.” Flávio, que é filho de Jair, foi o entrevistado do programa Central das Eleições, da GloboNews, na noite desta segunda-feira, 3.

O senador eleito disse que Renan “precisa entender esse momento que o Brasil está vivendo” e que o perfil de um presidente do Senado “é uma pessoa ficha limpa, que conheça a Casa e que esteja alinhado com o perfil de renovação que o Brasil está pedindo”.

Flávio questionou o que Renan teria a oferecer aos senadores, uma vez que não vai ter a máquina do governo ao seu lado. “Todos esses candidatos, com exceção do Renan, certamente têm tudo para chegar a uma convergência para fazer frente real a essa força do Renan Calheiros”, disse, citando os nomes de Davi Alcolumbre (DEM-AP), Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Alvaro Dias (Pode-PR) como possíveis presidentes da Casa.

Sobre a Câmara, Flávio disse que há uma certa resistência ao nome de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a presidência da Casa. “Maia já teve seu tempo à frente da Câmara, não conseguiu garantir o quórum suficiente para a votação da reforma da Previdência. Novo momento do Brasil pede um presidente inédito.”

Sobre a articulação política com o Congresso, o senador eleito disse que será dividida entre o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o general Alberto dos Santos Cruz, futuro ministro da Secretaria de Governo, mas que o trabalho será feito por todos que quiserem ajudar.

Fonte: IstoÉ