phdvirtual

OPINIÃO DO PROFESSOR XAVIER GONDIM

Uncategorized
Não precisamos gastar o verbo para analisarmos a política de Upanema. É necessário só retroagirmos no tempo e observarmos que os gestores que foram aprovados pelo povo elegeram seus sucessores ou se reelegeram.
É preciso que demos exemplos? Então leiam:
A administração de Valério (1989-1992) não foi aprovada pela maioria do povo. Assim, o povo não elegeu seu sucessor, Amarildo.
Em 2004 o povo reelegeu Jorge Luiz porque aprovou sua administração.
Em 2008 o povo voltou a aprovar sua administração ao eleger sua sucessora, Maristela.
Deu pra notar que grande parte do povo não aprovava a atual gestão. O rompimento entre o ex-prefeito Jorge e a atual gestora deu sinais de que ele também não aprovava a atual administração.
Até mesmo o atual vice, que é o candidato da situação, deu claros sinais de que não aprovava a administração de Maristela.
O candidato a vice da situação, no exercício de seu mandato como vereador, fez vários pronunciamentos, tanto na câmara quanto na FM 104, desaprovando a administração Maristela/Manezinho.
Mas.. De repente, mais que de repente, construíram uma chapa situacionista. E ainda de quebra, com o nome “Upanema no rumo certo”. Foi aí que percebi que algo estava desafinado. 
Se há mais de dois meses eles não concordavam com aquele modelo de administração, por que agora mudaram de opinião tão rápido? Por que?
Nada contra o jeito das pessoas de fazerem política. Cada um utiliza a democracia como quiser. Mas nem todos engolem certas coisas erradas.
Fonte: Entretendo & Sinformando

Nota do Blog: Você disse tudo o que eu queria dizer. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.