OUTDOOR DE BOLSONARO APARECE PICHADO EM UPANEMA

O outdoor de apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), instalado às margens da BR-110, no sentido Upanema a Mossoró, apareceu pichado na manhã da última segunda-feira, 16 de abril. Não há indicação de autoria das críticas.

A placa foi colocada naquele local no dia 4 de março. Na data, os apoiadores do pré-candidato à presidência da República realizaram uma palestra voltada a temática da segurança pública, e também percorreram as principais ruas e avenidas da cidade em carreata.

Nas redes sociais, apoiadores classificaram o ato como um desrespeito a democracia.

Compartilhe
Publicidade

FALTAM MENOS DE DOIS MESES PARA A COPA

Faltam menos de dois meses para a bola começar a rolar na Copa da Rússia, mas o País corre contra o tempo para deixar todos os 12 estádios do Mundial prontos para receber a principal competição de futebol do planeta.

A Arena Rostov, palco da estreia da Seleção Brasileira na competição, em jogo marcado para o dia 17 de junho diante da Suíça, foi inaugurada somente no último domingo (15), ainda sem estar 100% pronta para receber a Copa.

Compartilhe
Publicidade

LEI QUE AUMENTA PENA PARA MOTORISTA EMBRIAGADO QUE COMETER HOMICÍDIO ENTRA EM VIGOR

Publicada em dezembro do ano passado, a Lei 13.546, que aumenta pena para motorista que cometer homicídio ou causar lesão grave ou gravíssima ao dirigir alcoolizado ou sob o efeito de qualquer outra substância psicoativa, entrou em vigor a partir desta quarta-feira(18). Com isso, o condutor terá como pena a reclusão de dois a cinco anos, além de outras possíveis sanções.

Antes, a legislação previa que, por praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, a pena seria de detenção, de seis meses a dois anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir. No caso de ocorrer homicídio culposo, fixava o aumento de um terço da pena. A nova lei altera dispositivos da Lei 9.503, de 23 de setembro de 1997.

Compartilhe
Publicidade

A SEIS MESES DO 1º TURNO, ELEITOR TEM 30 DIAS PARA TRANSFERIR, ATUALIZAR OU EMITIR TÍTULO ELEITORAL

Eleitores podem procurar uma unidade do cartório eleitoral para transferir, atualizar ou emitir o título de eleitor (Foto: Reprodução/TV TEM)
Os eleitores podem transferir, atualizar ou emitir o título eleitoral até 9 de maio para participar das eleições de 2018. O 1º turno ocorre em seis meses, no dia 7 de outubro. Se nenhum dos candidatos a presidente ou governador tiver mais da metade dos votos válidos, o 2º turno deve ocorrer em 28 de outubro.
Os eleitores votam neste ano para presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual ou distrital. O voto é obrigatório no Brasil. Apenas eleitores que têm menos de 18 anos ou mais de 70 anos não precisam votar. O voto também é facultativo para analfabetos.
O eleitor que completa 18 anos até 7 de outubro, dia do 1º turno, também precisa emitir o título eleitoral até 9 de maio. Esse também é o prazo para quem mudou de endereço e deseja transferir o título eleitoral. O procedimento exige a apresentação do comprovante de residência e de um documento oficial com foto em uma unidade do cartório eleitoral.
Para transferir o título, o eleitor deve residir a pelo menos três meses no novo município. Ainda é necessário, no mínimo, um ano da data do alistamento eleitoral ou da última transferência do título. Consulte o site do Tribunal Regional Eleitoral do seu estado.
Leia mais AQUI.
Compartilhe
Publicidade

JOÃO MAIA E FÁBIO FARIA ARTICULAM ALIANÇA ENTRE PR E PSD

As articulações políticas fervem no Rio Grande do Norte. Depois do fim do prazo para quem quer ser candidato este ano e precisa de uma legenda partidária, as conversas agora giram em torno de coligações.

O ex-deputado João Maia (PR), que tenta voltar à Câmara Federal, articula com o deputado federal Fábio Faria (PSD) uma coligação do PR com o PSD.

O principal empecilho para essa aliança vem sendo as bases do PR, que vive crises internas. O ex-prefeito de Ceará-Mirim, Antônio Peixoto, deixou a legenda semana passada e assinou ficha de filiação no PMB, quando soube dessa possível aliança.

Quem também deixou o PR foi o advogado Fernandinho Antônio Bezerra, que ingressou no Solidariedade do deputado Kelps Lima.

Informações do Jacó Costa
Foto: Reprodução
Compartilhe
Publicidade

A GONORREIA É UM GRANDE PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA

gonorreia é um grande problema de saúde pública: infecta 80 milhões de pessoas por ano no mundo. Mas pode ficar ainda pior. A bactéria N. gonorrhoeae, que causa a doença, desenvolveu resistência à ceftriaxona, um dos poucos antibióticos que ainda eram eficazes contra ela. A mutação foi encontrada por cientistas da Faculdade de Medicina da Carolina do Norte, nos EUA, que analisaram o genoma da bactéria.

Eles também descobriram que a mutação vem com um custo: ela diminui drasticamente a taxa de crescimento das bactérias. Isso porque a mudança altera a enzima bacteriana que é alvo da ceftriaxona, diminuindo a ação do antibiótico. Mas, ao mesmo tempo, a mudança prejudica a construção e reparação da parede celular bacteriana. Se essas bactérias mutantes competissem contra bactérias não resistentes ao antibiótico, elas perderiam.

No entanto, ao infectar ratos com uma mistura igual de bactérias normais e bactérias mutantes, os cientistas observaram que o crescimento dos dois tipos era equivalente, gerando até uma competição acirrada entre eles. “Suspeitamos que as bactérias [mutantes] adquiriram [outras] mutações “compensatórias”, que aumentaram sua taxa de crescimento”, afirmou o líder do estudo, Rob Nicholas. Como é imune aos antibióticos atuais, a superbactéria poderia causar uma epidemia difícil, ou impossível, de conter.

Mas nem tudo está perdido. Agora, os cientistas estão tentando encontrar um jeito de atacar a enzima AcnB, que é responsável pela produção de energia dessas bactérias – e, se inibida, poderá fazer com que elas morram.

Super Interessante

Compartilhe
Publicidade

ORELHÕES NO RN FAZEM LIGAÇÕES GRATUITAS

A medida de imposição da gratuidade considerou os percentuais de disponibilidade de orelhões da Oi

De acordo com determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), no dia 01/04 teve início a gratuidade de chamadas originadas de orelhões da prestadora Oi em 12 estados (Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Roraima) para telefones fixo ou celular de todo o país. As chamadas não serão cobradas durante os próximos seis meses, ou seja, até 30/09.

Nos estados do Espírito Santo, de Santa Catarina e de Sergipe, desde 01/04 as chamadas originadas de orelhões podem ser cobradas pela prestadora, uma vez que a Oi alcançou o patamar mínimo de aparelhos em operação exigidos pela Anatel. Em vários estados, chamadas telefônicas de orelhões da Oi se encontram gratuitas desde o ano de 2015.

A medida de imposição da gratuidade considerou os percentuais de disponibilidade de orelhões da Oi avaliados pela Anatel em 28/02.  Segundo a regulamentação, as concessionárias não devem apresentar disponibilidade de orelhões abaixo de 90% nos estados e abaixo de 95% nas localidades sem telefone fixo individual.

A Agência também estabeleceu que uma nova aferição das condições de disponibilidade dos aparelhos deve ocorrer em 31/08. A nova medição indicará os estados em condição de gratuidade para o período de 01/10/2018 a 31/03/2019.

PORTAL NO AR

Compartilhe
Publicidade

JANELA PARTIDÁRIA MOVIMENTA 59 DEPUTADOS FEDERAIS

Termina à meia-noite desta sexta-feira (6) o prazo para deputados federais, estaduais e distritais mudarem de partido para se candidatar às eleições deste ano, sem risco de perder o mandato. Balanço parcial divulgado pela Câmara dos Deputados mostra que, até o momento, 59 parlamentares trocaram de partido.

O período que permite a mudança, denominada “janela partidária”, começou no dia 8 de março. O prazo não inclui vereadores, porque não haverá eleições este ano na esfera municipal.

O DEM e o PSL foram os partidos que mais ampliaram suas bancadas: cada um ganhou sete deputados. Dessa forma, o DEM passou de 33 para 40 deputados; e o PSL, de 3 para 10 deputados. Já o PROS recebeu seis deputados, e a bancada passou de seis para 12 membros. As mudanças ganharam força com a atuação dos pré-candidatos à Presidência da República, Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Câmara, e Jair Bolsonaro (RJ), recentemente filiado ao PSL.

Compartilhe
Publicidade