GOVERNO AUMENTA O PREÇO PAGO AOS PRODUTORES DO PROGRAMA DO LEITE

Estado Governadora Informe RN Rosalba Ciarlini
Publicado por Robson Pires
Mais de 25 mil agricultores familiares atendidos pelo Programa de Aquisição de Alimentos na modalidade de incentivo à produção e consumo de leite (PAA Leite), em sete estados da Região Nordeste e em Minas Gerais, passarão a receber um valor maior pelo litro de leite bovino vendido ao programa. A medida foi motivada pela severa estiagem enfrentada na região – a maior seca dos últimos 40 anos em alguns estados. Os novos preços vão vigorar até dezembro, quando nova avaliação será feita.
Nesta segunda-feira (23), o grupo gestor do PAA, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), publicou uma resolução que altera a forma de cálculo do preço de referência para a compra do leite pelo programa nos nove estados da Região Nordeste e no norte de Minas Gerais. Com isso, nos oito estados onde houve aumento, o valor pago por litro, que variava entre R$ 0,69 e R$ 0,76, passará a variar entre R$ 0,75 e R$ 0,83.
“Constatamos que, em oito estados, os valores repassados aos produtores estavam aquém do mercado, o que poderia prejudicá-los na entressafra e em situações como a seca que os atinge no momento”, explica o coordenador do PAA Leite no MDS, Paulo Sérgio Alves.
Do total pago por litro, 60% em média ficam com o produtor e 40% com os laticínios, que pasteurizam, embalam e transportam o produto final até os pontos de distribuição às famílias que recebem o leite.
Desde 2009, os preços pagos aos produtores por litro produzido eram calculados pela média dos valores dos últimos 24 meses, desprezados os dois maiores e os dois menores valores. A resolução publicada nesta segunda-feira altera o cálculo para a média dos últimos três meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.