ESCOLAS MUNICIPAIS DE UPANEMA PARTICIPAM DE CONCURSO DE DESENHO E ESCRITA

As escolas da Rede Municipal de Ensino de Upanema estão participando do Concurso de Desenho e Escrita promovido pela A União dos Dirigentes Municipais de Educação do Rio Grande do Norte (Undime-RN).

A iniciativa busca estimular mais de 800 mil alunos, de cerca de 5 mil escolas públicas municipais e estaduais de todas as cidades potiguares, a desenvolverem e aperfeiçoarem habilidades dentro e fora das salas de aulas, e a debaterem o tema central da iniciativa, que nesta primeira edição é “Educação e direitos humanos: Compromisso de todos!”.

De acordo com a coordenadora Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto, Sueli Carvalho, todas as escolas municipais estão participando nas categorias: Desenho (1º ao 5º anos), Conto (6º e 7º anos), Artigo de Opinião (8º e 9º anos) e Poema (Educação de Jovens de Adultos).

Em cada escola serão escolhidos os três melhores trabalhos por categoria, que serão apresentados e encaminhados para avaliação da Undime-RN até o dia 30 de setembro.

Os trabalhos estão sendo elaborados e expostos nas escolas e envolvem toda a comunidade escolar. Na Escola Municipal Luzia Miguel de Albuquerque, localizada no Projeto de Assentamento Bom Lugar I, por exemplo, os projetos elaborados pelos alunos do 1º ao 5º anos foram expostos por duas semanas para toda a comunidade.

“Nosso objetivo é sempre envolver os pais e toda a comunidade, aproximando-os da escola. Já concluímos uma etapa da exposição e estamos trabalhando em novos trabalhos para serem exposto”, destacou Gorgônio Campina, diretor da unidade escolar.

Compartilhe

INSCRIÇÕES PARA O ENCCEJA PODEM SER FEITAS ATÉ AMANHÃ

As pessoas que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos na idade apropriada e atualmente estão detidas em unidades prisionais ou socioeducativas têm até amanhã (27) para se inscreverem no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja Nacional PPL) 2018.

A aprovação nas provas é uma forma de regularizar o nível escolar dos candidatos que precisam ter, no mínimo, 15 anos para tentar a certificação do Ensino Fundamental e, pelo menos 18, no caso do Ensino Médio.

Compartilhe

DEPUTADO SOUZA PARTICIPA DOS DEBATES REGIONAIS EM DEFESA DA UERN

No inicio desta semana, o deputado estadual Souza (PHS) participou de mais um debate promovido pela Frente Parlamentar e Popular em Defesa da UERN no campus da cidade de Patu e Pau dos Ferros.

Durante o encontro, Souza reafirmou a importância da universidade na formação da inteligência potiguar, capacitação de mão de obra e na promoção do desenvolvimento do Rio Grande do Norte e elogiou a iniciativa dos debates regionais da Frente Parlamentar e Popular.

“Parabenizo o trabalho da Frente Parlamentar e Popular em defesa da UERN, que além de oportunizar ver de perto as estruturas da nossa universidade é uma grande oportunidade de mobilizar a comunidade uerniana e contagiar a todos (prefeitos, vereadores, comunidade em geral), nessa discussão para fortalecer o papel que a instituição cumpre no estado. Assim como os demais, lutamos contra a ideia de privatização”, afirmou.

Compartilhe

MENINO BELGA ENTRA NA UNIVERSIDADE AOS 8 ANOS

Laurent Simons, residente na Bélgica, tem apenas oito anos de idade mas vai entrar já este ano para a universidade.

O menino, filho de pai belga e mãe holandesa, tem um QI de 145 e concluiu este ano o ensino secundário, completando, em ano e meio, um ciclo que duraria normalmente seis anos.

Em entrevista à rádio belga RTBF, Laurent revelou que a sua disciplina favorita é matemática “por ser muito vasta e com muita estatística, geometria e álgebra” e que considera possível vir a tornar-se um cirurgião ou um astronauta.

Apesar do futuro brilhante, o pai do menino confessou à estação de rádio que o filho tem dificuldade em fazer amigos e brincar com outras crianças, dado que Laurent não tem interesse em qualquer brinquedo.

O progenitor acrescentou ainda que, independentemente da profissão que o menino escolha exercer mais tarde, o mais importante será sempre a sua felicidade. (CM, Portugal)

Compartilhe

30% DE VAGAS DE ESTÁGIO PARA NEGROS

decreto que reserva para estudantes negros 30% das vagas em seleções de estágios na administração pública federal direta, autárquica e fundacional está publicado na edição de hoje (29) do Diário Oficial da União (DO). A medida busca fortalecer a inserção dos jovens negros no mercado de trabalho e foi assinada ontem (28) pelo presidente Michel Temer, em cerimônia no Palácio do Planalto.

De acordo com o texto, poderão concorrer às vagas reservadas a candidatos negros aqueles que se autodeclararem pretos ou pardos no ato da inscrição na seleção de estágio, conforme o quesito cor ou raça utilizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A ideia é que as sociedades de economia mista controladas pela União também adotem a medida. Ontem, na cerimônia no Palácio do Planalto, dirigentes do Banco do Brasil, da Caixa Econômica, da Petrobras e do Banco do Nordeste assinaram termo de compromisso da reserva de vagas.

Compartilhe

RN TEM 118 MIL CRIANÇAS DE ATÉ 3 ANOS FORA DE CRECHES E ESCOLAS

Dados são de relatório de monitoramento das metas do Plano Nacional de Educação. Apenas 33% do público potiguar nessa faixa está matriculado. Meta é de pelo menos 50% até 2024.

118 mil crianças de até três anos não estão em creches, no RN (Foto: Maurício Glauco/EPTV)

Mais de 118 mil crianças potiguares estavam fora da creches ou escolas em 2016, segundo dados um relatório de monitonamento das metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação, divulgado neste mês pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Dessa forma, o estado ainda está longe de atingir a meta 1 do plano, que prevê pelo menos 50% do público dessa idade matriculado nas instituições de ensino até 2024. Atualmente, são 33,4%.

O problema não é exclusividade do Rio Grande do Norte, que está à frente da média do Nordeste (28,8%) e do país (31,9%). Porém, ao longo de 12 anos, entre 2004 e 2016, o estado teve o segundo menor crescimento percentual na cobertura escolar desse público: 6,9%, junto com o Amapá e atrás apenas de Sergipe, que avançou 3,8%. Se seguir nesse ritmo, o estado deverá encerrar o período do PNE ainda com crianças fora da escola.

A meta 1 também estabelece a universalização do acesso das crianças com 4 e 5 anos de idade à Educação. Nesse aspecto, o estado está mais próximo da meta, com cobertura de 96,6% em 2016, o que significa um avanço superior 11% em 12 anos. Em 2004, a população atendida era de 85,2%. Considerando uma média de avanço de 0,95% ao ano, o estado poderá encerrar o período com a meta alcançada.

Nesse ponto, o estado também está melhor que as médias regionais e nacional, que são de 94,9% e 91,5%, respectivamente. O melhor resultado no país foi o do Piauí, que em 2016 já cobria 99,2% da população na faixa etária entre 4 e 5 anos.

Continue lendo AQUI.

Compartilhe

PROUNI ABRE INSCRIÇÕES AMANHÃ; ESTUDANTES PODEM CONSULTAR VAGAS

As inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni) começam amanhã (26). Os interessados podem consultar as vagas que serão ofertadas no segundo semestre na página do programa.

Ao todo serão oferecidas 174.289 vagas, sendo 68.884 bolsas integrais e 105.405 parciais em 1.460 instituições de ensino superior privadas. As vagas podem ser consultadas por curso, por instituição ou por município.

Compartilhe

MEC AUMENTA TETO DE FINANCIAMENTO DE MENSALIDADES PELO FIES

O Ministério da Educação (MEC) ampliou o teto do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A partir do segundo semestre desse ano, a quantia financiável passa de R$ 30 mil por semestre para R$ 42.983, o que representa um aumento de 43% no valor financiável da mensalidade. Isso significa que o programa vai custear cursos com mensalidade de até R$ 7 mil. O anúncio foi feito hoje (6) pelo ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva.

O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC. Segundo o ministro, a ampliação vai permitir um maior financiamento de cursos mais caros, como os de medicina.

Com a ampliação do teto do financiamento, o programa retorna ao patamar anterior ao Novo Fies. O ministro disse que a decisão de retomar o limite antigo foi tomada após a percepção de que as mudanças do Novo Fies trouxeram mais segurança ao programa. Uma delas foi que a instituição de ensino superior privada é agora obrigada a oferecer ao estudante beneficiado pelo Fies a menor mensalidade da turma em que se encontra.

Além disso, a pasta passa a garantir pelo menos 50% de financiamento do curso escolhido. As mudanças valem para a modalidade 1, o chamado Fies público. Neste ano, 100 mil vagas serão ofertadas nessa modalidade. Elas têm juro zero e são financiadas diretamente pelo governo.

Leia mais AQUI. 

Compartilhe