Publicidade

MOSSORÓ: RUTH CIARLINI DEIXA O DEMOCRATAS (DEM)

A ex-vice-prefeita de Mossoró Ruth Ciarlini irmã da prefeita Rosalba Ciarlini protocolou sua desfiliação – tardia – do DEM, na Justiça Eleitoral na semana passada. Não havia mais sentido a irmã da prefeita de Mossoró continuar no mesmo grupo da adversária da sua irmã a ex-prefeita Cláudia Regina. Ainda não se sabe se ela se filiou a outro partido – provavelmente o PP – ou se formaliza de vez sua saída da vida política. A legenda já não fazia mais parte do grupo desde que Rosalba foi proibida pelo líder do DEM, José Agripino, nas eleições de 2014, de poder concorrer à reeleição ao governo do Estado.

Ruth Ciarlini já foi deputada estadual de 1999 a 2006 pelo então PFL, vice-prefeita de Mossoró, já no DEM, ao lado de Fafá Rosado de 2009 a 2012.

Compartilhe
Publicidade

GUERRA ELEITORAL: KELPS CUTUCA FÁTIMA BEZERRA

A falta de entendimento com os nomes que já se colocaram para as eleições majoritárias no RN é o motivo dado pelo partido denominado Solidariedade para criticar e não apoiar as pré-candidaturas já postas ao Governo do Estado.

A única certeza do partido nesse momento é a pré-candidatura  ao governo estadual. A garantia foi dada pelo líder do partido no RN, o deputado estadual Kelps Lima, no programa Meio-Dia Mossoró, da TCM 95 FM. Kelps afirmou que uma conversa com o PT só não está descartada porque o PT pode votar no candidato do Solidariedade. A senadora Fátima Bezerra (PT) que lidera corrida para o governo do estado já começa a receber ataques de seus adversários como aponta trecho da entrevista com o pré-candidato ao Governo Kelps Lima.

“Fátima fala mais de Lula do que do Hospital Tarcísio Maia, por exemplo. Eu sei que Lula tá cheio de problema, mas o Tarcísio Maia também”, afirmou. Ele complementa que não é nada pessoal com a senadora, mas que “o RN precisa de um governador que acorde e durma pensando e tentando soluções para os problemas do estado”. 

Compartilhe
Publicidade

CHOVEU 61,8 MILÍMETROS EM UPANEMA DURANTE O FINAL DE SEMANA

O município de Upanema registrou, entre a sexta-feira (13) e o domingo (15), um dos finais de semana mais chuvosos desde o inicio do ano, segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte, a Emparn.

De acordo com o órgão, as precipitações chegaram a 61,8 milímetros na zona urbana da cidade, sendo que apenas no sábado, foram registrados 42.5mm.

Na sexta o pluviômetro registrou 8.6mm e no domingo choveu 10.7mm.

Compartilhe
Publicidade

BARRAGEM DE UMARI CHEGA A 16,57% DE SUA CAPACIDADE

Na última sexta-feira (13) o Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (IGARN) divulgou mais um relatório sobre a situação volumétrica da barragem de Umari, em Upanema, que está atualmente com 16,57% de sua capacidade total de armazenamento de água, o que representa 48.507.691,00 milhões de metros cúbicos.

Com as chuvas registradas entre a sexta e o domingo, esses números devem ser atualizados no novo relatório.

Compartilhe
Publicidade

MOSSORÓ: NAYARA GADELHA PERMANECERÁ VICE PREFEITA

Especulava-se nos bastidores da política estadual que a atual vice-prefeita Nayara Gadelha (PP) seria o nome do grupo de Rosalba e Carlos Augusto para ser indicada e compor uma chapa majoritária na disputa pelo Governo do Estado do RN. Outros nomes que estão descartados são o da filha da prefeita Lorena Ciarlini e do braço direito de Rosalba a secretária de infraestrutura de Mossoró Kátia Pinto.

Detalhe: A vice-prefeita para ir ser companheira de chapa na majoritária estadual também precisaria ter renunciado ao mandato de vice-prefeita de Mossoró no último dia 07 de abril.

Compartilhe
Publicidade

FÁBIO DANTAS (VICE-GOVERNADOR) CUSPINDO NO PRATO QUE COMEU?

O vice-governador eleito juntamente com o governo atual Fábio Dantas (PSB) afirmou em entrevista à jornalista potiguar Anna Ruth Dantas da Band Natal, que está aberto ao diálogo com políticos de todos os partidos.

A única exceção é o PSD do governador Robinson Faria, com quem rompeu há 45 dias para anunciar sua pré-candidatura ao Governo pelo PSB. Fábio ocupou cargos no governo atual e hoje pula do barco para disputar o Governo do Estado.

“É um verdadeiro descalabro Robinson querer disputar a reeleição. Não podia concordar com essa decisão. O atual Governo não conseguiu – sequer – solucionar os problemas mínimos da população”, afirmou Fábio Dantas.

Compartilhe
Publicidade

“CARLOS EDUARDO ESTÁ PRONTO PARA SER GOVERNADOR DO RN” DECLARA ÁLVARO DIAS

O jornalista potiguar Diógenes Dantas abordou na entrevista com o prefeito recém-empossado Álvaro Dias (MDB) sobre as eleições 2018, que defendeu a capacidade de Carlos Eduardo (PDT) para governar o RN.

“Estarei com o prefeito Carlos Eduardo na futura disputa pelo Governo do Estado e farei campanha ao lado dele como se fosse a minha. Ele está preparado para ser o futuro governador”, afirmou.

Compartilhe
Publicidade

CARMEM LÚCIA DEFINE PARA O DIA 02 DE MAIO VOTAÇÃO SOBRE FORO PRIVILEGIADO

Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, marcou para quarta-feira, dia 2 de maio, o julgamento da ação que pode resultar na restrição do foro privilegiado.

O julgamento foi iniciado em plenário, em novembro do ano passado, mas foi interrompido por pedido de vista do ministro Dias Toffoli, que devolveu o processo, no fim do mês passado, para inclusão na pauta.

Antes da interrupção do julgamento, oito integrantes da Corte manifestaram-se a favor de algum tipo de restrição na competência da Corte Suprema para julgar crimes praticados por deputados e senadores. No entanto, há divergências sobre a situação dos processos que já estão em andamento.

De acordo com a maioria formada, deputados federais e senadores somente devem responder a processos no STF se o crime for praticado no exercício do mandato. No caso de delitos praticados antes do exercício do mandato, o parlamentar seria processado pela primeira instância da Justiça, como qualquer cidadão.

O voto condutor do julgamento foi proferido em junho do ano passado pelo relator, ministro Luís Roberto Barroso. De acordo com o ministro, os detentores de foro privilegiado, como deputados e senadores, somente devem responder a processos criminais no STF se os fatos imputados a eles ocorrerem durante o mandato.

O caso concreto que está sendo julgado envolve a restrição de foro do atual prefeito de Cabo Frio (RJ), o ex-deputado federal Marcos da Rocha Mendes. Ele chegou a ser empossado como suplente do deputado cassado Eduardo Cunha (MDB-RJ), mas renunciou ao mandato parlamentar para assumir o cargo no município.

O prefeito responde a uma ação penal no Supremo por suposta compra de votos, mas, em função da posse no Executivo municipal, o ministro Barroso manifestou-se pelo retorno do processo à primeira instância da Justiça Eleitoral.

Compartilhe
Publicidade