PÁGINA DO UPANEMA NET NO FACEBOOK ALCANÇA OS 4 MIL SEGUIDORES

Obrigado, gente!

Já são mais de 4 mil curtidas em nossa página no Facebook, o que só aumenta a nossa responsabilidade e o desejo de continuar levando a todos a informação com rapidez, transparência e a credibilidade dos fatos.

A nossa equipe fica muito agradecida em compartilhar essa felicidade com vocês, amigos e leitores diários, que são os principais responsáveis pelo nosso sucesso.

Continuaremos no caminho, procurando sempre buscar o melhor, para que você, claro, mantenha-se sempre informado.

Acesse a nossa página através do www.facebook.com/upanemanet

Grande abraço.

Edinael Castro

Continuar lendo

NOVA ESPÉCIE DE COBRA PODE TE ENVENENAR SEM ABRIR A BOCA

Cientistas descobriram uma nova espécie de cobra que pode liberar veneno sem nem precisar abrir a boca. É uma habilidade incomum que pertence unicamente a cobras stiletto, que têm presas longas que podem ficar dentro e fora dos cantos de suas bocas, permitindo que os animais ataquem de lado. O artigo foi publicado no periódico Zoosystematics and Evolution.

Apelidado de cobra “Stiletto de Branch”, o animal foi encontrado no noroeste da Libéria e no sudeste de Guiné, quando os pesquisadores toparam com essa espécie noturna rastejando pelas encostas escuras. Eles tentaram pegá-la da maneira usual, segurando a cobra atrás da cabeça com os dedos. Mas esta não foi uma boa ideia já que, de acordo com os autores, o animal tentou atacá-los repetidamente nesta posição.

Ninguém ficou ferido, mas mesmo que alguém tivesse sido atingido pelas presas, não teria sido fatal. Ainda assim, o seu veneno é potencialmente citotóxico, danificando as células e causando dor intensa, inchaço, bolhas e, às vezes, até grandes danos nos tecidos. Sem um anti-veneno conhecido, as vítimas podem chegar a perder os dedos.

A equipe ainda encontrou outros dois animais da espécie entre as plantações de café e banana no sudeste da Guiné, a cerca de 27 quilômetros de distância. De acordo com os pesquisadores, as criaturas são delgadas, com corpos moderadamente robustos e cabeças arredondadas.

A nova espécie se junta pelo menos outras 21 cobras stiletto conhecidas, a maioria das quais é encontrada na África Subsaariana. Acredita-se que a cobra Stiletto da Branch é, na verdade, endêmica das florestas tropicais da Guiné Superior, ameaçada pelo desmatamento, agricultura, exploração madeireira, mineração e mudanças climáticas.

A descoberta sugere que esta região é um centro de biodiversidade rica e endêmica, mas que também enfrenta muitas ameaças. Mesmo as florestas que ainda estão de pé foram quase todas invadidas pelos seres humanos, afetando o habitat das cobras.

“Mais pesquisas são necessárias para entender o alcance das novas espécies de serpentes e para reunir mais informações sobre suas necessidades ecológicas e propriedades biológicas”, escrevem os autores.

*Via Galileu / Foto: Reprodução

Continuar lendo

RECÉM-FORMADOS PODERÃO PRESTAR SERVIÇO OBRIGATÓRIO AO GOVERNO

Relatora, senadora Zenaide Maia elogiou a ideia, originada no programa Jovem Senador, e sugeriu ampliar a proposta para todas as profissões. Senadores da CAS pediram prazo para analisar substitutivo

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) está avaliando um substitutivo ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 352/2015, que pretende tornar obrigatória a prestação de serviços públicos a todos os recém-graduados de instituição pública de ensino superior ou de curso financiado com recursos públicos. Todavia, para que não haja prejuízos aos projetos pessoais e profissionais dos recém-formados, a proposta prevê que os serviços deverão ser prestados no período máximo de um ano.

O substitutivo foi apresentado pela relatora, senadora Zenaide Maia (Pros-RN), e estava na pauta da CAS desta quarta-feira (20). Zenaide prevê que as peculiaridades de cada profissão devem guiar as jornadas de trabalho e as remunerações, que serão definidas em regulamento. Os demais senadores, no entanto, pediram mais tempo para analisar o texto.

Proposta ampliada

O PLS 352/2015 resultou da Sugestão (SUG) 20/2011, apresentada durante a primeira edição do programa Jovem Senador, promovido pelo Senado. O autor é o jovem senador Rodolfo Fontenele, do Piauí. Aprovada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), a sugestão foi transformada em projeto em 2015 e, agora, aguarda a decisão da CAS.

Originalmente, apenas os profissionais de saúde formados em universidades públicas estariam obrigados a prestar serviço em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS), por dois anos e em tempo integral. Em seu relatório, Zenaide Maia julgou a ideia inovadora e apresentou uma nova redação ao PLS 352/2015, tornando-o mais abrangente.

A relatora considerou procedente o argumento de que faltam recursos humanos para o sistema público de saúde, mas ressaltou que os problemas relacionados à falta de pessoal não se restringem a essa área. Para ela, ampliar o enfoque possibilita tratamento justo e isonômico a todas as profissões, “essenciais para o aprimoramento dos serviços prestados”.

Agência Senado

Continuar lendo