JUIZ NEGA PAPA COMO TESTEMUNHA DE BISPO ACUSADO DE DESVIO MILIONÁRIO

Brasil

O juiz Fernando Oliveira Samuel do Tribunal de Justiça de Goiás negou a convocação do Papa Francisco como testemunha do bispo Dom José Ronaldo, investigado por desviar o dízimo de fiéis em Formosa (GO). Segundo a decisão, a defesa do religioso não trouxe justificativa para a convocação do líder máximo da Igreja Católica no processo. “Não se verificando a imprescindibilidade dessa prova, fica indeferido o pedido”, escreveu o magistrado.

Além de negar a inclusão de Francisco no rol de testemunhas, o magistrado agendou para 9 de agosto a audiência em que deve ouvir os depoimentos – inclusive de testemunhas de outros estados e do Distrito Federal. Ao todo, a defesa de Dom José Ronaldo indicou 31 pessoas, entre elas, membros do alto escalão da Igreja Católica como Dom Marcony, bispo auxiliar de Brasília; Dom José Aparecido Gonçalves de Almeida, bispo da Arquidiocese de Brasília e o núncio Giovanni D’aniello.A decisão traz outras negativas, como o pedido de transcrição integral do conteúdo das interceptações. “Ressalta-se inicialmente que, ao contrário do que expuseram os defensores, o áudio integral das conversas interceptadas estão disponíveis nos autos”.

Leia mais AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *