phdvirtual

VICE-DIRETORAS REALIZAM ENCONTRO COM GESTORES, SUPERVISORES E COORDENADORES DE ESCOLAS ENVOLVIDOS NO PROJETO TRILHAS

DIRED Eduçação Escolas Informe Mossoró Upanema

24/10

Com a organização e o comando das vice-diretoras Helena Maia e Maria Judivânia, o Projeto Trilhas foi, oficialmente, apresentado hoje, dia 24/10, em sua forma de ser trabalhado dentro das unidades escolares.

As vice-diretoras Maria Judivânia e Helena Maia iniciaram o encontro, que teve a duração de dois dias (24 e 25/10), horário de expediente normal, dando as boas-vindas aos gestores das escolas públicas da circunscrição de Areia Branca, Baraúna, Grossos, Tibau e Upanema, declamando o poema “Menininha” para, em seguida, fazer a apresentação do grupo participante.

O interessante foi a dinâmica da apresentação: o gestor apresentava quem estava ao seu lado, descrevendo suas características, virtudes, qualidades, qualificações, independente de conhecê-lo ou não. Um exercício criativo de usar a memória num espaço de pouco tempo em que o outro se descreve para, logo em seguida, ser descrito por quem ele não conhece. 

Grupos que se apresentaram:

– Rosilena (E.E. Francisca Martins de Souza), 

– Vanusa e Ocesana (E.E. Antonio Bezerra de Sales) 

– Lúcia (Caic Abol. IV) e Antonia (Antonio de Souza Machado) 

– Suzete (Abol. IV), Lúcia (Dom Jaime) e Márcio Alexandre (Santa Delmira) 

A vice-diretora Helena Maia falou, em resumo, de como seria o encontro, pontuando os seus objetivos. O momento seguinte foi com a professora Judivânia que fez a contação de história da “Bruxa, Bruxa, vem à minha festa!” Para ver o filme da professora, clique no link a baixo: 


A professora Helena Maia, ao término da apresentação da contação de história, passou, para os gestores, os slides em que o projeto é apresentado, vindo dos financiadores dele: Rede Globo e a Natura. Para terminar a manhã, foi feita uma dinâmica: “Eu era assim” (quem canta seus males espanta) e, em seguida, a entrega e o manuseio do material didático.

Obs.: Esteve presente, representando a Natura – coautora do projeto – a coordenadora Francisca Giane de Freitas, que falou sobre o projeto. 

A parte da tarde começou com um momento de leitura: a do conto “A Casa Sonolenta”. Em seguida, a formação de grupos para uma oficina de estudos com os seguintes títulos: 

1. Trilhas para abrir o apetite poético 
2. Trilhas para ler e escrever textos 

Cada grupo elaborou à sua escolha e, no término do tempo estipulado pela comissão, cada um deles fez a sua socialização. A atividade seguinte foi entrar na internet e conhecer o site, navegar em suas páginas e descobrir todos os caminhos para a prática educativa. 

Por fim, concluindo as atividades do dia, mais uma contação de história: “O rei sujo demais e a sua banheira”. 


Escolas participantes do 1º dia: 

25/10

No segundo dia de formação (25/10), respeitando o mesmo cronograma, porém para escolas diferentes, as formadoras começaram com os boas-vindas e, logo em seguida, a professora Maria Judivânia leu o poema “Menininha” de Vinicius de Morais, conforme link abaixo para acessar o filme produzido: 


Em seguida, cada participante fez sua apresentação, ou em dupla ou em trio, e cada um apresentava o outro. 

Participaram dessas apresentações:

Os trios e…
… Pares se apresentando.
– Maria Judivânia, Helena Maia e Raimundo Antonio (12ª DIRED)

– Lúcia (Maria Emiliana – Jucuri) e Socorro (Padre Alfredo) – Vanda (Padre Dehon) e Arimatéia (Antonia Girlândia)


– Joana (Padre Sátiro) e Vera (Inalda Cabral)


– Rejânia (Alfredo Simonetti) e Gervânia (Zona Rural de Jucuri)


– Jeane (Cardeal Câmara) e Sandra (José Nogueira) – Renilza (Inalda Cabral) 


Depois das apresentações, deu-se o cumprimento do restante da pauta normal com um momento para a contação do “Passa Passa Gavião”, pela vice-diretora Maria Judivânia, conforme link do vídeo abaixo: 


A professora Helena Maia assumiu os trabalhos e passou, para os participantes, os slides dos municípios participantes – com a história de cada um deles -, conforme abaixo:


Escolas participantes do 2º dia: 
NOTA DA 12ª DIRED: 
O Projeto Trilhas é composto por diferentes materiais, de uso do professor e dos alunos, que visam criar oportunidades para que crianças em processo de alfabetização tenham maior acesso à literatura infantil e, consequentemente à cultura escrita. Em 2012 chegará a aproximadamente 2000 municípios, cerca de 72 mil escolas, impactando mais de 3 milhões de alunos. Esta iniciativa só foi possível graças às Consultoras e aos Consultores Natura que vendem, sem obter lucro, os produtos da Linha Natura Crer para Ver. Os recursos arrecadados viabilizam o apoio e o desenvolvimento, via Instituto Natura, iniciativas voltadas para melhoria da qualidade da Educação Pública do Brasil. O projeto ainda conta com o apoio de uma Rede de Ancoragem que pretende auxiliar na implementação do projeto, incentivar o uso dos materiais em sala de aula e apoiar a formação de professores nas escolas públicas brasileiras.
TRILHAS EM LEITURA 


O projeto TRILHAS tem o objetivo de inserir as crianças do 1º ano do Ensino Fundamental em um universo letrado através de um conjunto de materiais elaborado para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade. O projeto conta com uma Rede de Ancoragem Nacional que apoia sua implementação nas salas de aulas das escolas públicas, incentivando seu bom uso por meio de um processo de formação continuada. O TRILHAS está alinhado com o Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação que estabelece, entre outros objetivos, a alfabetização de todas as crianças até, no máximo, 8 anos de idade e o incentivo à leitura nas salas de aula. Lançado em 2009 o projeto contemplou 310 escolas públicas municipais e semeou suas primeiras conquistas.

Fonte: Blog da 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *