O HOMEM QUE SE VENDE NÃO VALE O PREÇO QUE LHE PAGAM

A dignidade é um sentimento que requer alto valor moral. É, portanto, uma qualidade espiritual positiva e nobre. Sendo um atributo do bom caráter, o homem digno é encontrado em todas as camadas sociais. A dignidade implica no uso da liberdade com autonomia para poder não se vergar ao domínio e exploração que as criaturas mais bem dotadas, materialmente falando, impõem sobre os pobres, miseráveis e desassistidos. A dignidade soma, integra e inclui engenho e virtude.

Quem é digno possui firmeza de espírito, é firme em suas opiniões, não se acumplicia com opiniões alheias e até desafiam-na se isto for necessário para salvar a sua. Quem é digno sabe renunciar a qualquer cargo, posição ou bem material quando for chegada a hora, já que nunca trai seus ideais. Onde faltar a dignidade não existirá sentimento de honra. Assim, o homem digno é sempre honrado e jamais será escravo, capacho ou jegue de alguém. Jamais será arrematado.

Não será exagero considerar a coragem como sendo a primeira das eloqüências, pois a coragem integra o caráter. Ambas essas virtudes, coragem e caráter possuem-nas o homem digno que respalda suas ações em direção à perfeição. Os homens dignos sabem refletir quando convém agir; já os fracos agem sem refletir. O mérito das ações que empreendem é medido pelo esforço que requerem e não pelos seus resultados.


Reflexões Sobre Os Sentimentos – Nossa Pau dos Ferros

Edinael Castro

Upanemense, militante estudantil em favor da Educação, Cultura e Esporte. Estudante de Fisioterapia. Aqui, será um local para um conversa diária, com intuito sempre do melhor para nossa cidade, tendo a verdade como compromisso e abertura para todas as opiniões. Qualquer dúvida, estamos aqui!

Faça seu Comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.