ZENAIDE MAIA DISPARA NA PREFERÊNCIA PARA O SENADO

A deputada Zenaide Maia surpreendeu o mundo político do Rio Grande do Norte ao se destacar na disputa para deputado e para senador na pesquisa SETA/Blog do BG publicada nesse fim de semana.

Para deputado federal, ela lidera com um terço de vantagem em intenções de voto sobre o segundo colocado (9,3%). Mas o que mais chamou atenção na pesquisa foi a sua posição para o Senado. Ela aparece em terceiro mas bastante próxima dos senadores de vários mandatos Garibaldi e Agripino.

Um especialista em pesquisa ouvido pelo blog avalia que, considerando que Zenaide nunca teve seu nome associado ao cargo de senador e que a pesquisa foi realizada antes da divulgação dos recentes escândalos (grampo da JBS) que abalaram o governo Temer – combatido por Zenaide e apoiado por Agripino e Garibaldi, essa pontuação é um fator de grande relevância. “Praticamente aponta para a total viabilidade de candidatura de Zenaide ao Senado ou a outro cargo majoritário”, declarou.

(Continuar lendo…)

O PREFEITO LUIZ JAIRO PARTICIPOU DE REUNIÃO NO GABINETE DO SENADOR JOSÉ AGRIPINO, EM BRASÍLIA.

Vários assuntos foram tratados com o senador. Luiz Jairo também pediu a ajuda de José Agripino para agilizar diversos convênios da Prefeitura de Upanema com a União, em várias áreas.

Luiz Jairo estava acompanhado do ex-deputado federal João Maia e da prefeita de Messias Targino, Shirley Targino.

PREFEITO CUMPRE AGENDA EM BRASÍLIA A PARTIR DE HOJE

O prefeito Luiz Jairo cumpre agenda administrativa em Brasília/DF a partir desta terça-feira (14). Na pauta, o prefeito vai cobrar agilidade na execução de convênios que já estão em andamento e vai buscar mais recursos para Upanema.

Além de ministérios, Luiz Jairo vai visitar os gabinetes dos deputados federais e senadores do Rio Grande do Norte para cobrar a destinação de emendas parlamentares para Upanema. A agenda na capital do Brasil se encerra na quinta-feira (16).

*Foto ilustrativa de agenda anterior do prefeito em Brasília

CÂMARA APROVA PROJETO QUE PROÍBE EXTERMÍNIO DE CÃES E GATOS

O projeto que proíbe a eliminação de cães e gatos pelos órgãos de zoonoses, canis públicos e estabelecimentos oficiais congêneres foi aprovado pela Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, 8. A informação é da Agência Câmara.

Segundo o projeto, a única exceção será para os animais com doenças graves ou enfermidades infectocontagiosas incuráveis que coloquem em risco a saúde humana e de outros animais, quando, por meio de um laudo técnico desses órgãos, será autorizada a eutanásia. As entidades de proteção animal deverão ter acesso irrestrito à documentação que comprove a legalidade da eutanásia.

(Continuar lendo…)

MULHERES TRABALHARÃO 10 ANOS A MAIS COM A REFORMA DE TEMER

Uma das injustiças contidas na Reforma da Previdência do governo ilegítimo de Michel Temer é obrigar as mulheres a trabalharem dez anos mais para cumprir o requisito da aposentadoria. Hoje, as guerreiras brasileiras podem se aposentar com 55 anos e 30 de contribuição, mas a reforma propõe que elas se aposentem aos 65 anos, idade igual à dos homens.

Diversos estudos de institutos de pesquisas, como os do IBGE, mostram que as mulheres trabalham mais do que os homens. Quando estão em casa, ainda assumem a responsabilidade pelos cuidados da casa, das crinças e, muitas vezes, dos idosos da família. Historicamente, ganham menos do que os homens.

MOVIMENTOS PRÓ-IMPEACHMENT VOLTAM ÀS RUAS CONTRA ANISTIA AO CAIXA 2

Os principais movimentos organizadores das manifestações pró-impeachment de Dilma Rousseff prometem voltar às ruas no próximo domingo (4). A motivação para as manifestações foi a possibilidade – aventada na semana passada – da aprovação de anistia para o caixa 2 por parte do Congresso Nacional, com apoio do Planalto.

Para Carla Zambelli, do movimento NasRuas e coordenadora da Aliança Nacional, a chamada para novas manifestações mostra que a sociedade está atenta e que o novo governo tem muito a fazer. “Domingo vamos lutar contra a anistia ao caixa 2, apoiar as 10 medidas e o fim do foro privilegiado, por exemplo”, explica.

PRESIDENTE SANCIONA LEI QUE TORNA VAQUEJADA MANIFESTAÇÃO E PATRIMÔNIO CULTURAL

O presidente Michel Temer sancionou sem vetos a lei que eleva rodeios, vaquejadas e outras expressões artístico-culturais à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial. Em julgamento feito em 6 de outubro, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inconstitucional uma lei cearense que regulamentava eventos desse tipo. Desde então, a proposta que visava à sua legalização ganhou força no Congresso Nacional e foi aprovada no mesmo dia (1º de novembro) tanto na Comissão de Educação, Cultura e Esporte quanto no plenário do Senado.

A vaquejada é uma atividade competitiva bastante praticada no Nordeste brasileiro, na qual os vaqueiros têm como objetivo derrubar o boi, puxando-o pelo rabo. As pessoas contrárias à atividade argumentam ser comum o tratamento cruel de animais. Com a sanção presidencial publicada no Diário Oficial da União de hoje (30), a prática passa a ter respaldo legal.

SENADO APROVA PROJETO QUE AUMENTA PENA PARA MOTORISTAS EMBRIAGADOS

O plenário do Senado aprovou hoje (24) um projeto de lei que modifica o Código de Trânsito Brasileiro para aumentar as penas de motoristas bêbados ou drogados que provocarem mortes no trânsito. O texto, que era originário da Câmara, foi alterado pelos senadores e volta agora para última análise dos deputados.

O projeto “aumenta a pena privativa de liberdade do crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor, quando o agente estiver com a capacidade psicomotora alterada em razão da influência do álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência”, para cinco a oito anos de reclusão.

Atualmente a pena prevista é de dois a quatro anos e o relatório do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) mantinha o projeto original com pena mínima de quatro anos, mas foi alterado por emenda do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG). O objetivo do senador mineiro era evitar que a pena mínima permitisse que o motorista condenado não chegasse a cumprir pena em regime fechado.