[leia] João Bosco do Sindicato acusa secretário de traição aos servidores

O professor sindicalista, João Bosco Gomes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Prefeitura Municipal de Apodi – SINTRAPMA. Anunciou num programa de rádio local que o “Secretário nos traiu” referindo-se ao então secretário de administração, Júnior Souza.

O presidente do Sindicato já tinha entrado em contato antes com o secretário da pasta sobre uma possível reunião que foi remarcada por diversas vezes e hoje pela manhã o mesmo passou mais de 1h30min esperando para ser atendido no gabinete do secretário e não foi atendido.

“Usando um termo novelesco, o secretário de administração (Júnior Souza) nos traiu. Por que assim que ele assumiu a pasta de administração a categoria estava em greve, paralisamos a greve em função disto e já se passaram 4 meses e nada foi resolvido. Daqui em diante o diálogo com ele ficará muito difícil”, disse o presidente do Sindicato.

“Com isso o secretário se mostrou fraco e medroso, de não querer receber os membros da comissão para uma nova conversação sobre o Plano de Cargos, Carreira e Salários. Os 527 Servidores Municipais estão frustrados, estão com raiva com essa situação”, explicou

Compartilhe

[leia]Apodi é Campeão da Copa Oeste!!

A mais importante competição amadora do interior do estado do Rio Grande do Norte, a Copa Oeste, teve seu fim nesta noite no estádio Professor Manoel Leonardo Nogueira, mais conhecido como “Nogueirão” em Mossoró, em um jogo único, sem vantagens para qualquer equipe, o time do Apodi conseguiu bater por 1 a 0 a equipe do Baraúnas, o jogo foi muito disputando e só no final do segundo tempo Canindezinho conseguiu marca o gol e dar o titulo para a cidade de Apodi.

Nota do Blog: Parabéns a equipe do Apodi, que honrou nossa cidade, apesar de todas as dificuldades, e a falta de interesse da prefeitura em investir no esporte, devemos agradeçer a esses atletas que resgataram um pedaço da bandeira do futebol Apodiense.

Eu li no Apodi nos Bastidores

Compartilhe

[leia]Nenhum estudante vai ser prejudicado, diz presidente do Inep

Soares Neto afirmou que estudantes poderão reclamar em site.
Provas podem ter correção ‘invertida’.

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Joaquim José Soares Neto, disse que nenhum estudante vai ser prejudicado por causa do erro na impressão no caderno de respostas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Foi dada a orientação para que os estudantes seguissem rigorosamente a numeração [das questões”, disse ele, em entrevista coletiva no fim da tarde deste sábado (6).

Mais cedo, a assessoria de impresa do Ministério da Educação havia admitido que houve uma inversão nos subtítulos do caderno de respostas. No caderno de questões, os primeiros 45 itens eram de ciências humanas e suas tecnologias e os outros 45, de ciências da natureza e suas tecnologias. Na folha de respostas, o primeiro subtítulo, referente às primeiras 45 respostas, era de ciências natureza. E, depois, havia o anúncio das respostas de ciências humanas.

A decisão de abrir um espaço para as reclamações dos estudantes foi tomada pelo presidente do Inep, em conjunto com o ministro da Educação, Fernando Haddad. Segundo a assessoria, os dois conversaram por telefone sobre a falha de impressão.Na entrevista, Soares Neto informou que o Ministério da Educação deve abrir um espaço, no site, a partir da semana que vem, para que os alunos que se sentirem prejudicados possam abrir um requerimento. De acordo com ele, cada caso será analisado separadamente e pode haver uma “variação” na correção. “Quem preencheu invertido, o Inep vai corrigir de forma invertida”, falou.

De acordo com Soares Neto, o índice de abstenção foi de 27% neste sábado. A média, nas outras edições, foi de 28%.

Domingo
Soares Neto disse que foi informado sobre o erro na impressão do caderno de respostas por volta das 13h deste sábado. Segundo ele, a orientação aos monitores foi passada “imediatamente”. “Amanhã [domingo, 7], temos outro dia de exames e os estudantes devem planejar seu dia com tranquilidade. Com a prova de amanhã, está tudo garantido, tudo certinho. É importante passar essa calma para os estudantes.”

No domingo, a prova será realizada das 13h às18h30, com perguntas sobre linguagens, códigos e suas tecnologias, além de redação, e matemática e suas tecnologias.

Investigação
Para Soares Neto, a falha não compromete a credibilidade do exame e não há risco de cancelamento da prova. Além disso, o presidente do Inep garantiu que não haverá atraso na correção.

“Você tem um exame dessa dimensão planejado de forma bastante grande e com quantidade de ocorrências pequena. Você tem problemas localizados e tem que dar solução aos problemas. É um exame que tem expectativa muito grande da sociedade. Não prejudica a credibilidade de forma alguma. Teve um problema que estamos tratando para resolvê-lo para que ninguém seja prejudicado”, afirmou.

O presidente do Inep disse que o problema será apurado internamente por meio de uma investigação administrativa. Ele conversou com responsáveis pela gráfica, mas reforçou que a prioridade era tranqüilizar os estudantes.

“Tenho que ver o problema e tenho que apurar administrativamente o problema. Conversei com a gráfica, mas primeiro passo é tomar as providências para que nenhum estudante seja prejudicado. Agora sim, vou tomar providências sobre a razão do problema”, disse.

Cadernos amarelos
A assessoria do Ministério da Educação também já confirmou ao G1 que havia cadernos de questões amarelos com problemas de impressão. Segundo o ministério, os fiscais foram orientados a trocar as provas que tinham erros.

Saores Neto afirmou que a possibilidade de ter havido outros erros ainda precisa ser apurada. Segundo ele, há relatos de que algumas provas traziam páginas duplicadas, mas ainda é necessário verificar. “Orientamos os ficais a trocarem. Temos uma reserva técnica, todos os colégios têm uma reserva técnica de 10% de provas. Ainda não recebi os cadernos por questões de segurança. Ainda não temos a prova no Inep. É uma questão de ordem gráfica e que também vamos apurar. Tenho que ver a dimensão do problema e ninguém vai ser prejudicado em relação a essa questão.”

Segurança reforçada
De acordo com dados do Inep, 4,6 milhões de estudantes se inscreveram no Enem 2010. O exame foi realizado em 1.698 cidades, com a montagem de 11.646 locais de provas em 128,2 mil salas. As provas foram distribuídas pelos Correios por 1.800 rotas e recebidas pelos coordenadores com segurança reforçada.

Veja o video:

Fonte: G1



Compartilhe

[leia]Prova do primeiro dia Enem 2010 apresenta erros de impressão

Questões aparecem invertidas e repetidas. MEC informa que os estudantes já podem preencher o gabarito, respeitando a numeração da questões

Um problema de impressão nas provas do primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem 2010, preocupa os estudantes que estão fazendo as provas neste sábado, 6.

De acordo com o professor de história Paulo Brito, do curso Pré-Vestibular Em Ação, no caderno de provas as questões 1 a 45 correspondem à área de Ciências Humanas e suas Tecnologias, enquanto as questões 46 a 90 são de Ciências da Natureza. Ocorre, porém, que no gabarito consta o inverso: as questões 1 a 45 representam a prova de Ciências da Natureza e a 46 a 90 à prova de Ciências Humanas.

Além das questões invertidas no caderno de questões e no cartão de respostas, o funcionário público Silvano Andrade, 35 anos, encontrou uma série de outros problemas na prova. Segundo ele, alguns exercícios aparecem mais de uma vez, com numerações diferentes. “Estou tentando identificar outros problemas, mas existe pelo menos meia dúzia de erros. Isso está me cheirando a sabotagem política”, afirma ele, que faz as provas na faculdade Opet, em Curitiba.Segundo ele, até que o problema fosse resolvido, os estudantes estavam impedidos de preencher o gabarito. Procurada, a assessoria do Ministério da Educação informou que o problema não se restringe às provas de Curitiba e que os fiscais de prova já foram avisados. Eles devem orientar os estudantes a preencher o gabarito respeitando a numeração da prova, ignorando o cabeçalho errado.

Andrade conversou por telefone com a reportagem enquanto aguardava providências na sala de coordenação. “Eu respondi a 23 questões e comecei a identificar os erros. Então chamei o fiscal, saí da sala e vim à coordenação para ver o que seria feito para que eu não fosse prejudicado”, diz.

O candidato afirma que não deixará o local antes das 17 horas, para que possa sair com a prova. Os estudantes só podem levar o caderno de questões se deixarem a sala depois de quatro horas após o início do exame, que começou às 13h.

Andrade pretende usar a nota do Enem na disputa por uma vaga no curso de História da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Este ano a UFPR vai destinar cerca de 10% das vagas em cada curso para o Sisu, sistema eletrônico que seleciona candidatos a universidades públicas exclusivamente pela nota do Enem.

Em breve mais informações.

Você encontrou erros nas provas do Enem? Deixe o seu comentário.

Fonte: RPC.com.br

Nota do Blog:Será que com esse erro as provas serão canceladas e possivelmente marcadas posteriormente? E aqueles estudantes que nao conseguiram visualizar o erro serão prejudicados por esse erro? È esperar pra ver o que acontece!!!

Compartilhe

[leia]URGENTE: Erro no cartão de respostas das provas do ENEM 2010

As notícias que chegam é de que em Apodi também ocorreu erro no cartão resposta do ENEM, ao que parece esse erro foi cometido em todo o Brasil. Alguns estudantes de Apodi não seguiram as orientações do fiscais de prova por acharem que se tratavam de uma pegadinha e marcaram as respostas de acordo onde o cartão de respostas indicava. O fato é que muitos estudantes vão sair prejudicados, o que pode ocorrer uma anulação das provas do ENEM.
Vamos aguardar pra ver o resultado!!!
Equipe Boca LLoca

Compartilhe

[leia]URGENTE: Erro no cartão de respostas das provas do ENEM 2010

A equipe do blog acaba de receber a notícia dando conta de que o cartão de respostas das provas aplicadas na Escola Estadual Dix-Sept Rosado, localzada na avenida Alberto Maranhão, bairro Bom Jardim em Mossoró/RN continham um erro. Logo após a distribuição das provas os alunos perceberam o erro e informaram ao fiscal da sala, que imediatamente comunicou coordenador da escola.
O erro consiste numa inversão feita no cartão de respostas do candidato, ou seja, as questões referentes alguma das ciências realizada hoje estavam numa numeração e no cartão de resposta estavam em outra. Ao que parece, o que ficou errado mesmo foi o título colocado em cima da numeração para facilicar a localização. Contudo, foi impreso com erro, ou seja, no local correspondente a uma ciência, colocaram nome da outra.
Segundo as informações repassadas a este blog, a coordenação da escola entrou em contato com o INEP e foi orientado a repassar para os alunos a informação de desconsiderarem o título que identificava qual a ciência corresponente no cartão de respostas e marcar no cartão a numeração correspondente a prova.
Agora resta saber se esse problema foi só com as provas realizadas nesta escola de Mossoró/RN ou o erro foi Nacional, e se o INEP vai validar a prova ou realizar outra.
Até o momento não existe nenhuma nota ficial do INEP sobre o problema e nas escolas de Apodi a realização das provas ocorrem normalmnte.
Qualquer informção a respeito o blog volta a informar aos seus leitores.
Equipe Boca LLoca

Compartilhe