phdvirtual

MULHER PERDE VAGA DE EMPREGO POR CAUSA DE CIÚMES DO MARIDO NO RN

Após perder oportunidade, candidata entrou na Justiça do Trabalho contra a empresa, mas teve pedido de danos morais negado (Foto: Reprodução/Internet)

Uma candidata à vaga de promotora de vendas de uma empresa de Natal perdeu a oportunidade de emprego por causa de uma crise ciúmes do seu companheiro, que mandou ameaças ao selecionador. Ela chegou a processar a empresa na Justiça do Trabalho e pediu pagamento de danos morais, mas perdeu a ação.

Conforme o processo, a candidata foi considerada apta no exame final de admissão em abril deste ano, mas, logo depois, foi comunicada pela empresa de que a contratação estava suspensa, sem mais explicações.

A promotora pediu indenização por danos morais por entender que a empresa não agiu com boa-fé, por criar falsa expectativa de emprego, prejudicando sua recolocação no mercado de trabalho.

Por outro lado, a empresa argumentou que desistiu de contratar a candidata depois que o companheiro dela agrediu o responsável pela seleção, com ameaças e termos de baixo calão, alegando que o supervisor teria se insinuado para a mulher.

A empresa afirmou que após a aprovação no processo, o supervisou ligou para a candidata, solicitando documentos e agendando uma conversa. Às cinco horas da manhã do dia seguinte, porém, ele foi surpreendido com mensagens de whatsapp em texto e áudio, enviadas pelo companheiro da promotora.

O marido da candidata, por sua vez, alegou que a conversa entre a mulher e o supervisor “ficou martelando em sua cabeça” a noite toda, enquanto ingeria bebida alcoólica e pensava que o outro se insinuava para a mulher. Ele também declarou que esse não foi o primeiro caso, pois já chegou a discutir com um outro homem, sob efeito de remédio controlado, após vê-lo conversando com a companheira.

Com isso, a 7ª Vara do Trabalho de Natal (RN) não acolheu pedido de indenização por danos morais de promotora de vendas. Para a juíza Karolyne Cabral Maroja Limeira, que julgou o caso, a empresa adotou “uma postura razoável de resguardo de problemas em relação ao seu quadro funcional, clientela e terceiros”. Ela ainda considerou “lamentável como a conduta machista de um homem”, que deveria incentivar sua companheira a progredir na vida, possa ser tachada como “motivo fútil”, como alegou a promotora em sua reclamação.

Compartilhe

FOLHA DE SÃO PAULO APONTA FÁTIMA E ROBINSON COMO CITADOS EM ESCÂNDALOS

O jornal Folha de São Paulo publica em sua edição impressa e online desta segunda-feira (06), reportagem sobre as eleições 2018 no Rio Grande do Norte. Dos candidatos a governador, dois são mencionados por citações em escândalos: a senadora Fátima Bezerra (PT) e o governador Robinson Faria (PSD). A reportagem, assinada por Joelmir Tavares, analisa o quadro político local.

Aborda cada candidato, suas opiniões (Robinson se recusou ao repórter), as tradições políticas do Rio Grande do Norte e afirma textualmente:

Fátima Bezerra – Delação revelou doações ilegais a partidos de sua coligação de campanha (Operação Lava Jato). “

Também afirma: “Empunhando a bandeira “Lula Livre”, a senadora rivaliza com o atual governador, Robinson Faria (PSD), e com Carlos Eduardo (PDT), que é da oligarquia Alves, mas fez carreira independente e já chegou a ficar rompido com parentes. Adversários dela (Fátima), cobram propostas para o estado e a acusam de fiar sua campanha só na defesa do ex-presidente”. Lembra que Fátima esteve no palanque de Robinson em 2014, quando ambos se elegeram senadora e governador, respectivamente.

A Folha de São Paulo sobre Robinson: “O atual governador que não atendeu aos pedidos de entrevista da Folha, está desgastado pela crise financeira do estado com salários atrasados.”

Sobre problemas com a Justiça: “Denunciado no ano passado pela Procuradoria-Geral da República sob suspeita de obstrução de Justiça em uma investigação sobre fraudes na Assembleia Legislativa. “

A Folha de São Paulo também recorda o episódio em que o atual governador teria se recusado a atender o ex-presidente Lula, para que não apoiasse o impeachment da presidente Dilma Housseff. “Entrou para o anedotário político local o episódio em que o governador se negou a atender uma ligação de Lula quando Dilma estava na mira”.

Rede News 360

Compartilhe
phdvirtual

DEPUTADOS ‘TROCAM’ DEBATE SOBRE AGROTÓXICOS POR FOTO DE MULHER SEMINUA E FUTEBOL

Comissão da Câmara dos Deputados aprovou parecer que flexibiliza regras para comercialização

O deputado Cesar Halum (PRB-TO) mostra foto de mulher seminua a um colega – Daniel Marenco/Agência O Globo

BRASÍLIA — Depois de seguidos adiamentos e de uma série de discussões acaloradas, os deputados da Comissão dos Agrotóxicos votaram nesta segunda-feira o parecer do relator Luiz Nishimori (PR-PR) que flexibiliza as regras para a comercialização do produto no Brasil. Em quase dois meses de debates, o assunto mobilizou a atenção diferentes setores da sociedade, opondo representantes do agronegócio e um amplo movimento formado por artistas, ambientalistas e dirigentes de entidades ligadas ao meio ambiente e à área da saúde.

Apesar de todo o interesse em torno do assunto, alguns deputados encontraram questões mais urgentes para prestar atenção. Durante os debates acalorados, o deputado César Halum (PRB-TO), por exemplo, se divertia olhando a foto de uma mulher seminua em seu celular. Flagrado pelo GLOBO, Halum colocou a culpa no seu aparelho que seria “invadido por besteiras” a todo momento.

Continue lendo AQUI.

Compartilhe

TOTAL DE MORTES VIOLENTAS NO BRASIL É MAIOR DO QUE O DA GUERRA NA SÍRIA

Segundo o documento, 553 mil pessoas foram assassinadas no país nos últimos 11 anos

número de pessoas mortas de forma violenta no Brasil é semelhante ao de países em guerra. É o que revela o Atlas da Violência 2018, publicação do Ipea (Instituto de Pesquisas Econômica Aplicada) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta terça (5). Segundo o documento, 553 mil pessoas foram assassinadas no país nos últimos 11 anos.

O total de mortos é um pouco maior que o da Síria, país árabe que enfrenta sete anos de conflito armado e já contabiliza um saldo de 500 mil mortos, de acordo com estimativa da ONU (Organização das Nações Unidas). Outra comparação dimensiona a explosão da violência em território nacional.

Os poucos mais de 550 mil mortos são mais da metade do número de soldados ingleses, franceses e italianos que perderam a vida na 2ª Guerra Mundial (1945-1949). O relatório do Atlas da Violência também mostrou que no ano de 2016 o país bateu novo recorde de homicídios, com 62.517 mortes, o que traduz em uma taxa também recorde de 30,3 mortes para cada 100 mil habitantes -30 vezes a taxa de homicídios da Europa.

Leia mais AQUI.

Compartilhe
phdvirtual

HENRIQUE ALVES É CONDENADO A MAIS DE 8 ANOS DE PRISÃO

O juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, condenou nesta sexta-feira, 1, os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) em um processo aberto a partir da Operação Sépsis, que investiga corrupção na Caixa Econômica Federal entre 2011 e 2015. Cunha foi sentenciado a 24 anos e dez meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e violação de sigilo funcional, e Alves, a 8 anos e 8 meses de reclusão pelo crime de lavagem de dinheiro.

Além dos emedebistas, Vallisney também condenou o lobista Lúcio Bolonha Funaro (8 anos, 2 meses e 20 dias de prisão), o ex-vice-presidente da Caixa Fábio Ferreira Cleto (9 anos e 8 meses de prisão) e o operador financeiro Alexandre Margotto (4 anos de prisão). Funaro, Cleto e Margotto fecharam delações premiadas com o Ministério Público Federal (MPF).

Na denúncia, os procuradores afirmavam que Cleto foi indicado à vice-presidência de Fundos de Governo e Loterias da Caixa por Eduardo Cunha e Henrique Alves. Uma vez no cargo, sua função foi informar Cunha, Funaro e Margoto sobre quais empresas apresentavam projetos solicitando investimentos dos fundos da Caixa, como o Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS).

(Veja mais…)

Compartilhe

PADRE É CONDENADO A 33 ANOS DE PRISÃO POR ABUSAR DE DOIS MENINOS EM SC

Em um dos casos, vítima foi ao banheiro e mandou mensagem pedindo socorro ao pai

Em Joinville, um padre foi condenado a 33 anos, dois meses e seis dias de prisão em regime fechado pelo crime de estupro de vulnerável. Marcos Roberto Ferreira teria abusado sexualmente de dois meninos, de 12 e 13 anos.

O religioso também foi sentenciado a dois anos e quatro meses de detenção em regime semiaberto, com base no artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), por dar bebida alcoólica aos garotos, que frequentavam a paróquia onde o religioso trabalhava.

Um deles era afilhado do réu, noticia o G1. O processo corre em segredo de Justiça.

A defesa afirma que vai recorrer da sentença, uma vez que o réu nega as acusações. A Diocese de Joinville relata o afastamento do padre de suas funções desde que o caso veio à tona, que existe um processo para que ele não exerça mais o cargo e que repudia a pedofilia.

Leia mais AQUI.

Compartilhe
phdvirtual

MORO APONTA HENRIQUE ALVES COMO UM DOS BENEFICIÁRIOS DE DESVIO DE R$ 200 MILHÕES

Chamada de Operação Deja Vu, a 51ª fase da Operação Lava Jato investiga se US$ 54,5 milhões (cerca de R$ 200 milhões), de um contrato de US$ 825 milhões envolvendo Petrobras e Odebrecht, tiveram como destino propinas pagas a executivos da estatal e a partidos políticos. No despacho, o Juiz Sérgio Moro afirma que pagamentos teriam sido feitos “especificamente” a Eduardo CunhaHenrique Eduardo Alves e João Vaccari Neto.

O contrato suspeito previa a prestação de serviços de reabilitação, construção e montagem, diagnóstico e remediação ambiental, elaboração de estudo, diagnóstico e levantamentos nas áreas de segurança, meio ambiente e saúde em nove países, além do Brasil.

Entre os investigados estão os ex-integrantes da área internacional da Petrobras Aluísio Teles Ferreira Filho, Rodrigo Zambrotti Pinaud e Ulisses Sobral Calile. Segundo os investigadores, com a ajuda de operadores financeiros, cerca de US$ 24 milhões tiveram como destino contas de agentes públicos ligados à Petrobras. Mais US$ 31 milhões teriam como destino pessoas que se diziam intermediários de políticos ligados ao então PMDB (atual MDB). Há, ainda, a suspeita de que o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, tenha recebido parte dos recursos.

A Polícia Federal informou que cerca de 80 policiais estão cumprindo 23 ordens judiciais nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo. De acordo com o delegado da Policia Federal Igor Romario de Paula, foram cumpridos os 17 mandados de busca. Dos mandados de prisão, foram cumpridos três preventivas e uma temporária. Há ainda uma preventiva em aberto porque o investigado está no exterior – embora ainda não seja considerado foragido.

Leia mais AQUI.

Compartilhe

SEM ÁGUA NAS TORNEIRAS

Os moradores da cidade de Upanema já estão sem água nas torneiras desde amanhã de domingo, 07, e o problema parece não ter sido solucionado pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern).

O problema não é por falta de água, mas pelo rompimento da adutora que abastece a cidade. Algo cada vez mais rotineiro nos últimos anos e que tem causado revolta na população.

Vários populares ingressaram com ações na justiça contra a estatal.

Compartilhe