LUIZ JAIRO (22) COMPROVA PESQUISA VITORIOSA (49,8%) LEVANDO MULTIDÃO AS RUAS EM SUAS MOVIMENTAÇÕES

14192799_663615017145694_4116713005584321626_nDesde o inicio das movimentações de Luiz Jairo e Juninho, candidatos à reeleição em Upanema, que percebemos o empenho, a participação em massa do POVO e dos partidos coligados em prol da continuidade do trabalho que vêm sendo caracterizado e comprovado pela população de Upanema como DESENVOLVIMENTO.

Tanto na cidade quanto na zona rural só se fala na reeleição de Luiz Jairo, provada através da pesquisa divulgada pelo TSE, que deixa Luiz Jairo à frente do candidato da oposição com cerca de 49,8% das intenções de votos, caracterizando quase 2.000 (dois mil) votos de maioria.

Luiz Jairo intensificou seu trabalho de visitas na zona urbana e rural, juntamente com sua equipe para que as pessoas possam confirmar de perto um pouco mais de suas propostas e de seus conhecimentos adquiridos com mais de 24 anos de vida pública, como cidadão político e que ajudou (e ajuda) a construir parte da história de nossa querida Upanema.

A cada movimento, um degrau de certeza: a população, do agricultor ao professor, do adolescente/Jovem ao vovô apoiam a reeleição de Luiz Jairo (22) e afirmam conhecer o candidato em quem estão votando e saber que ele têm história comprovada de quem faz pelo povo de Upanema.

6 Gostaram

Se encarar a votação do impeachment como final de Copa, o Brasil irá perder!

Quatro considerações para o dia seguinte à votação do impeachment de Dilma Rousseff:

1) A votação do impeachment NÃO É uma final de Copa do Mundo, apesar de parte da sociedade estar vendendo-a como tal. Pode haver torcida por um resultado, campos adversários e muito roer de unhas, mas as semelhanças devem parar por aí. Se o destino do país for visto como um jogo e os que saírem “derrotados” (sejam eles pró ou contra) forem tripudiados e não convidados a reconstruírem as pontes de diálogo derrubadas na escalada de tensão dos últimos meses, veremos um aumento no ódio e no ressentimento e a violência se instalará na ruas.

2) Independentemente do resultado, o país seguirá ingovernável por um bom tempo. Tanto a manutenção de Dilma quanto a ascensão de Temer serão questionadas por setores sociais que não enxergarão legitimidade na mandatária, no mandatário ou em um processo de impeachment/golpe conduzido por Eduardo Cunha. Não estou torcendo pelo caos, o caos já está instalado. Nesse contexto cinza e amorfo, temos que ter especial cuidado com a garantia dos direitos fundamentais, das liberdades individuais, da dignidade do ser humano. E isso se estende da violência policial a manifestantes, à criminalização de movimentos sociais, passando por uma caça às bruxas aos grupos derrotados e à revisão de direitos pelo parlamento.

3) A despeito de alguns excelentes oradores, tanto contra quanto pró impeachment, os discursos dos deputados federais (que começaram na sexta e se estenderam até hoje, domingo) foram um show de horror, mostrando o baixo nível de grande parte de nosso parlamento. Vi aberrações na TV Câmara que, infelizmente, não podem ser desvistas e me acompanharão pela eternidade. Precisamos, urgentemente, de uma reforma política decente – e não aquele apanhadão inútil aprovado no ano passado e que não vai ao encontro do que as ruas pediram em junho de 2013. O único avanço recente foi o veto ao financiamento empresarial de campanhas – e graças ao Supremo Tribunal Federal. Otimizar o sistema, trazer o cidadão para participar mais diretamente dos destino de sua própria vida e educa-lo para a coisa pública é fundamental.

4) A quantidade de boatos e de informações erradas e mal checadas que circulou nos últimos dias foi assustadora e pode influenciar o resultado. Se isso tivesse chegado apenas por redes sociais e sites anônimos, já seria ruim, uma vez que muita gente não vê diferença entre uma notícia com fontes e um meme. Mas conteúdo problemático veio, aos montes, de veículos de comunicação, tradicionais e alternativos. É fato que a vida de colegas que estão cobrindo a crise, neste momento, é um rascunho do inferno: pouca gente para muitas tarefas (a crise econômica, a crise do próprio jornalismo/publicidade e erros de gestão ceifaram postos de trabalho) e falta de recursos para produzir boas pautas – o que significa ir à reboque da agenda de governo e/ou oposição e não conduzir por si investigações que pautem o debate público. Mas pior do que errar mais do que o de costume devido aos fatores listados, são as preferências político-partidárias de alguns veículos vazarem para fora de onde deveriam ficar restritas – os editoriais e páginas de opinião – e chegarem à reportagem, transformando jornalismo em panfletagem. De ambos os lados da disputa. Quando esse rebu acabar, precisamos discutir o papel da mídia no processo. Porque não adianta atacar a democracia e pedir desculpas na próxima retrospectiva de fim de ano.

Fonte: UOL Política!

  Gostou?

Todo cuidado CONTRA o mosquito Aedes Aegypti é pouco. SE LIGUE!

994c6b74eb502fd107359c2e3fe1ea3aVirou febre em todo o Brasil doenças que estão sendo transmitidas pelo Aedes Aegypti. Males como a Zica, Chikungunya e dengue são transmitidos pelo mesmo mosquito.

Antes, o nosso medo era apenas da Dengue, que virou um caso cuidadoso pelos médicos e preventivo pelos cidadãos. Porém, não é só ter medo da situação e pedir livramento a Jesus; é preciso pôr “a mão na massa” e tentar de todas as formas combater os focos do mosquito, que é capaz de se reproduzir até em tampinhas de garrafa pet.

Em nossa Upanema, têm se observado um bom índice de chuvas nos últimos dias, que são importantes para a área rural, para os agricultores e quem plantou algum produto em cercado. Mas, além de todos esses benefícios devemos ter muito cuidado quanto à agua parada. O mosquito não está para brincadeira, ele vem, transmite, a pessoa corre risco de vida (caso adoeça) e pode até morrer. É isso que você quer para sua família/amigos?! Claro que não né?!

PREVINA – SE! Verifique o quintal de sua casa, as caixas e reservatórios de água descobertos, qualquer lugar é adequado para o Aedes, mas não podemos deixar que um mosquito modifique nossa vida ou de alguém do nosso convívio diário. Observe o quintal do seu vizinho, pois não basta só você se cuidar; é importante que você seja canal de orientação para quem está ao seu redor. O mosquito não escolhe lugar para reproduzir, o que ele precisa (apenas) é de oportunidade.

Maiores informações procure a Secretaria Municipal de Saúde: Rua Francisco Bezerra, Centro.

Diego Bezerra em “Um dedo de prosa.”.

  Gostou?

A Páscoa de HOJE sugere que você (também) ressuscite!

renascimentoComeçaremos essa reflexão falando sobre o momento TRIUNFANTE da ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Nos Evangelhos encontraremos facilmente o trajeto dessa história, que relata o “passo a passo” da vida, morte e ressurreição de Cristo. No livro de Matheus, Capítulo 28 e versos 6 e 7 se culminam a ressurreição do Salvador: “Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Venham ver o lugar onde ele jazia. Vão depressa e digam aos discípulos dele: Ele ressuscitou dentre os mortos e está indo adiante de vocês para a Galileia. Lá vocês o verão. Notem que eu já os avisei”. Ele ressurgiu no 3º dia após ser crucificado, morto e sepultado, seguindo exatamente essa ordem.

Levando em consideração o momento da ressurreição, Jesus nos mostra que mesmo em meio à adversidade, as acusações, aos falsos testemunhos e as incredulidades ao nosso respeito, sobre quem somos e o que fazemos, faz – se necessário que enfrentemos todas essas circunstancias de cabeça erguida (mesmo na dor) para que o final possa ser de comprovação por tudo o que havíamos pregado e feito para o bem de todos (ou de determinada parcela do “todos”).

O trajeto de Jesus e a incredulidade de alguns a seu respeito apenas atesta o que sempre ouvimos por ai: “ninguém agrada a todos, nem Jesus agradou”. E isso é, de fato e de verdade, a realidade viva e que deve ser aceita e entendida por cada um de nós. Mesmo que sejamos bons o suficiente não seremos tudo isso para 100% da sociedade, até mesmo dos que nos cercam. Nossa objetividade deve ser aparada pelo nosso crescimento como ser humano, profissional e cidadão de bem, entendendo que o nosso ser interno não depende de todos, mas daqueles que nos ajudarão a crescer e ser alguém ao longo da vida terrena.

A Páscoa de hoje vai além da ressurreição de Cristo, Ele deixa um lindo exemplo para que você também ressurja, renasça para você mesmo; para que você tenha amor, luz, paz e sabedoria para crescer sempre. Atenda ao pedido de Cristo, seja humano, mas acima de toda sua humanidade seja luz e com essa luz propague amor (do seu jeito, mas propague)!

Feliz Páscoa. Coluna “Um dedo de Prosa” – Site Upanema.Net

Diego Bezerra!!!

  Gostou?

“Um dedo de Prosa”: O peso da dolorosa CRUZ – Semana Santa

imagesA Igreja celebra ao final desse tempo quaresmal um dos períodos mais marcantes da trajetória de Jesus aqui na terra, diríamos que o seu maior sacrifício feito por nós, entregando sua vida em sufrágio de nossas almas. A Cruz que era símbolo de morte para quem afligia as leis da época, após a morte e ressurreição de Cristo passou a ser um símbolo de reflexão! Sim, isso mesmo! A cruz não significa somente morte, mas a certeza de que estamos isentos da condenação eterna, que estamos certos de haver um Deus que abriu espaço para que possamos chegar até Ele.

Em uma visão abrangente sobre esse período celebrado pela igreja, diria que é um momento crucial de reflexão sobre a nossa própria Cruz! Cada um de nós sabe o peso que carregamos diariamente, os “leões” que precisamos matar para poder sobreviver; precisamos fazer um exame de consciência diário, que nos justifique ao final do dia como pecador, mas um pecador digno de arrependimento e perdão (o arrependimento NATO, o perdão vindo de Deus).

Que nesta sexta – feira da paixão de nosso senhor Jesus seus olhos estejam voltados para a Cruz do Calvário, sua vida interior; e que ao final do dia você possa deixar resplandecer a luz da ressureição que só Jesus pode trazer até nós!

Reflita, Comungue desse pão de fé, seja LUZ!

Diego Bezerra – Um dedo de prosa

jkbezerra22@gmail.com

  Gostou?

VOCÊ E O COMBATE À CORRUPÇÃO – “Um dedo de Prosa”

Combater a corrupção começando por você mesmo parece algo doloroso e egoísta. Furar uma fila, por exemplo, embora seja uma vergonha passageira, mas aquela vergonha momentânea é saldo em relação ao seu problema ser resolvido antes de muitos outros que aguardam horas para resolver a mesma coisa. Colocar o nome do colega na lista de frequência sem ele ter assistido a aula, permanecer com pertences alheios sabendo que o dono necessita; pegar o troco contendo dinheiro a mais no supermercado… Essas e tantas outras são corrupções do caráter que estamos sujeitos a cometê-las diariamente.

Defender um posicionamento contrário ao da corrupção na esfera da politica nacional não faz de nós seres éticos, nem politizados e muito menos comprometidos com a honestidade e com o próprio caráter. Precisamos entender que mesmo estando contra a corrupção estaremos contra nós mesmos por causa desses pequenos atos que nos igualam aos demais frentistas desse mal que tem assolado nosso dia-a-dia em diversos âmbitos segmentais.

Antes de sair nas ruas “contra a corrupção” pense bem, reveja seus conceitos e faça isso com a consciência limpa, sem enganar a si mesmo. Lógico que não estou aqui para defender nenhum partido corrupto ou tirar o foco da corrupção do âmbito nacional; quero apenas que você veja como é fácil olhar para os outros sendo que você se corrompe da mesma forma, porém por objetivos diferentes. Porque se você pensar que mesmo estando no erro pode ser contra ele, sem que passe por hipócrita é o mesmo que um FUMANTE dizer que o cigarro é algo que prejudica a saúde.

Sejamos contra a corrupção, mas antes estejamos aptos para isso, começando por nós mesmos! 😉

Diego Bezerra (jkbezerra22@gmail.com) 

Um dedo de prosa. 

  Gostou?

Um abençoado 2016 para você! Leia aqui nossa mensagem

2016Nós que fazemos o Site Upanema.net desejamos a todos uma boa noite de réveillon , com muitas comemorações ao lado de pessoas queridas, família, amigos, pessoas que fazem parte do seu convívio social e que lhe trazem conforto e paz!

Que esse ano de 2k16 possa ser um momento novo de muita alegria, repleto de muita saúde, fé em Deus, de sabedoria e também de grandes realizações sociais e profissionais. Que o nosso futuro esteja focado no amor, na prática dele; que o ato de ajudar o próximo esteja em nosso coração e que possamos ser 100% melhores do que nós fomos esse ano que se encerra!

A todos, leitores e amigos boas festas, bons momentos e que a luz do amor encha o coração de vocês de grandes oportunidades no ano vindouro! Continue nos dando o prazer de informar a você com a precisão na noticia e com a VERDADE, que é o mais importante aqui!

Votos de Diego Bezerra, Edinael Castro e toda família Upanema.net.

  Gostou?

TRUQUE DO PANO: PROTEJA SEU CACHORRO DO BARULHO FEITO POR FOGOS DE ARTIFÍCIO

Momento de festa para uns e de terror para outros.

Quem tem animal de estimação sabe como é estressante para eles lidar com os barulhos feitos por explosivos, como os fogos de artificio, situações que os expõem a altos níveis de ruídos – dá um aperto no coração vê-los em pânico.

Para amenizar o sofrimento do seu filho peludo, encontramos uma técnica – muito simples – chamada Tellington Touch. Esse método se baseia na informação de que animais que possuem esse tipo de pavor também têm grande sensibilidade nas regiões traseiras, patas e orelhas.

Sendo assim, consiste em atar seu cão com um pano para que a circulação sanguínea das regiões extremas do corpo seja estimulada, amenizando as tensões localizadas no dorso do animal e diminuindo sua irritabilidade. Veja:

tecnica_cao_sossolteiros_04

Amarre seu cachorro de forma que a faixa englobe peito e dorso (formando um oito), finalize dando um nó na região traseira, mas certifique-se que não esteja exatamente sobre a coluna.

POR QUE FUNCIONA?

O ato de “amarrar” seu cachorro reverbera no sistema nervoso dele, que recebe a informação sensitiva, envia ao cérebro e o deixa mais calmo, visto que essa pequena pressão ativa seu sistema nervoso autônomo.

Conforme o corpo sente a pressão das faixas, sua psique e tronco entram em harmonia, fazendo com que o pet sinta-se mais seguro e possa enfrentar momentos que lhe causavam medo e pavor.

 

half-wrap2

Pela internet é possível encontrar produtos específicos, como tecidos e camisetas caninas anti-estresse. Mas “isso não quer dizer que o cachorro vai ficar tranquilo […] apenas vai ter menos medo da situação”, ressalta Truska.

  Gostou?