SENADO APROVA QUATRO DIRETORES PARA O DNIT

Durante a ordem do dia desta quarta-feira (24), o Senado aprovou a indicação de quatro diretores para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), vinculado ao Ministério dos Transportes. Será feita comunicação à Presidência da República. 
 
O Dnit foi o primeiro a ser atingindo por denúncias de corrupção no governo de Dilma Rousseff, o que provocou a queda do então diretor-geral do órgão, Luiz Antonio Pagot, de vários outros servidores a ele subordinados, e ainda a demissão do então ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, que voltou a exercer seu mandato de senador pelo PR do Amazonas. 
Três dessas nomeações foram aprovadas de manhã na CI, à exceção de Tarcísio Gomes de Freitas, aprovado anteriormente para diretor-executivo do Dnit.Em Plenário, nesta quarta, Tarcísio Gomes, recebeu 52 votos favoráveis, oito votos contrários e uma abstenção. Ele iniciou a carreira no Exército, mas acabou ingressando, por concurso, no quadro de auditores da Controladoria-Geral da União (CGU). É formado em Engenharia Civil pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e atuou como engenheiro da Companhia de Engenharia Brasileira na Missão de Paz no Haiti. 
Paulo de Tarso Cancela Campolina de Oliveira foi aprovado para diretor de Administração e Finanças do órgão. Teve 53 votos a favor, 11 contra, de um total de 64 votantes. 
Ao falar aos integrantes da CI, Tarso afirmou estar preparado para ajudar na modernização do Dnit com o objetivo de alçá-lo a um novo patamar de gestão, que possibilite maior controle de toda a sociedade sobre as ações do órgão.
Já o novo diretor de Infraestrutura Aquaviária, Adão Magnus Marcondes Proença, que no Plenário conseguiu 50 votos favoráveis e dez votos contrários, disse à CI que um dos problemas aparentes do setor de transportes é a Lei de Licitações (Lei 8.666/93), que “permite algumas coisas e outras não” e, segundo explicou, “engessa muitas obras”.
Por fim, Mário Dirani, aprovado para direto de Infraestrutura Ferroviária do Dnit, com a aprovação de 55 senadores e dez votos contrários, comentou que durante toda a sua vida conviveu com a área de transportes, por ser filho e neto de ferroviários. 
Dirani mencionou que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) está aumentando o modal ferroviário de forma expressiva, mas que o Dnit deverá enfrentar ainda muitos desafios na expansão da capacidade do setor, como a construção do trem de alta velocidade e a eliminação de gargalos que obrigam a redução da velocidade dos trens. 
“Feudo”
O senador Jayme Campos (DEM-MT) reforçou as advertências feitas pela manhã na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), na qual os diretores aprovados para o Dnit foram sabatinados. Ele disse que o órgão precisa deixar de ser um “feudo político”, pois os últimos acontecimentos, disse, teriam deixado muitas dúvidas a esse respeito. 
– Que o órgão passe a fazer um trabalho moderno no transporte intermodal, principalmente no transporte hidroviário e rodoviário. Em Mato Grosso, temos a Hidrelétrica Teles-Pires Tapajós e Araguaia-Tocantins, para que o Mato Grosso continue sendo um grande celeiro e para que o produtor brasileiro tenha renda – propôs.
Cristina Vidigal / Agência Senado
Compartilhe
phdvirtual

ROSALBA: “FAREI MINHAS ESCOLHAS OUVINDO O QUE O POVO QUER”

FOCO NAS PESQUISAS
 
Após uma enxurrada de greves em quase todos os setores do governo, a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) começa a falar de política.  Por enquanto, nas campanhas municipais.
Com um governo que ainda não “pegou”, a Rosa não parece muito disposta em arriscar, apresentando um candidato qualquer, nem tampouco um candidato ‘de casa’, como a possibilidade da candidatura da irmã, Ruth Ciarlini, caso haja uma renúncia da prefeita Fafá. 
No caso específico de Mossoró, Rosalba pretende apoiar um candidato com  viabilidade política para não arriscar sua liderança de décadas em Mossoró.
Presente à abertura da FICRO, na semana que passou, indagada por um repórter sobre seu apoio político nas campanhas Estado afora e, principalmente na campanha de Mossoró, Rosalba disse que vai ouvir o povo e finalizou: “Farei minhas escolhas ouvindo o que o povo quer.” 

Fonte: Aldo Araújo

Compartilhe

COM MEDO DE LULA EM 2014, FHC QUER TUCANOS APOIANDO DILMA

Na verdade, FHC está preocupado em como o seu nome será visto na história.

Nas conversas reservadas com dirigentes do PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem defendido que o partido dê apoio à presidente Dilma Rousseff no combate à corrupção. FHC acha que o PSDB deveria abandonar a articulação para criar uma CPI da Corrupção no Congresso.
O ex-presidente conversou sobre o assunto com os governadores Geraldo Alckmin (SP) e Antonio Anastasia (MG). A recomendação foi transmitida ao senador mineiro Aécio Neves, hoje o primeiro da fila tucana para disputar o Palácio do Planalto em 2014.

A presença de FHC no encontro de Dilma com governadores do Sudeste, na quinta (18/08), em São Paulo, foi calculada para se transformar num gesto de apoio à presidente. No evento, houve o lançamento do projeto “Brasil Sem Miséria” para a região. 
Na visão de FHC, se o PSDB bombardear Dilma agora, o principal efeito será torná-la refém dos setores mais fisiológicos e atrasados de sua base de apoio no Congresso. Mais: reforçar Dilma diminuiria a possibilidade de uma eventual candidatura presidencial de Lula em 2014.

Compartilhe
phdvirtual

ATENÇÃO ESTUDANTES:

Criação do GRÊMIO ESTUDANTIL DO ALFREDO SIMONETTI – GEAS
A União Municipal dos Estudantes Secundaristas – UMES, que tem como presidente, Edinael Castro, vem por meio deste, convocar todos os secretários e diretores desta entidade, para se fazer presente a uma reunião que ocorrerá amanhã a partir das 19h30min em primeira convocação e 20h00min em segunda convocação na Escola Estadual Professor Alfredo Simonetti. A reunião contará com a participação de estudantes do 6º, 7º, 8º e 9º ano. Além de professores, direção da escola e convidados.
A reunião que ocorrerá amanhã esta sendo convocada para a formação de uma comissão PRÓ-GRÊMIO, que se incumbirá da implantação da entidade representativa dos estudantes daquela escola nos próximos dias.
Atenciosamente:
Edinael Castro de Melo
Presidente da UMES-Upanema
Compartilhe
phdvirtual

GAROTINHO: POLÍTICA DE PACIFICAÇÃO DO RIO É UMA FARSA SUSTENTADA POR IMPORTANTES VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO DO PAÍS.

 O deputado Anthony Garotinho denunciou nesta quinta-feira (18) que a política de segurança do Rio de Janeiro “é uma farsa” e conta com a blindagem de importantes veículos de comunicação do país. Garotinho salientou que o governador Sérgio Cabral conta com o apoio de parte da Mídia, em troca de vultosas quantias aplicadas em propaganda institucional.

Garotinho elencou do plenário da Câmara alguns dos principais crimes ocorridos no estado nos últimos três meses. Entre os quais, destacou a morte da juíza Patricia Acioli, um arrastão na Lagoa Rodrigo de Freitas e o sequestro de um ônibus ocorrido no Centro do Rio.

Valendo-se de um levantamento feito pelo jornal O Globo, o parlamentar denunciou que os grupos paramilitares (milícias) tomaram conta das comunidades carentes do Grande Rio. “A farsa do governador Sérgio Cabral precisa e será conhecida por todo o Brasil”, afirmou o ex-governador do Rio de Janeiro.


Garotinho recorreu a uma matéria publicada pelo jornal O Globo, segundo a qual, em dezembro de 2006, último ano da gestão da então governadora Rosinha, as milícias ocupavam apenas 1% das mil favelas do Rio.

Ainda de acordo com o jornal, que se valeu de dados da Secretaria de Segurança, em novembro de 2010, o número de comunidades carentes oprimidas pelo poder das armas empunhadas por milicianos era de 42% . “Essa é a triste verdade do Rio de Janeiro. Onde está a pacificação, a não ser na tela da TV”, indagou Garotinho. 

Compartilhe
phdvirtual
phdvirtual

ENCOLHIMENTO DO CATOLICISMO

Publicado por Robson Pires

É iminente o anúncio oficial da próxima visita do papa ao Brasil, que acontecerá em janeiro de 2013. Coincidirá com uma péssima notícia para a Igreja: o número de católicos no Brasil, que diminuiu aceleradamente nos anos 80 e 90 e se estabilizou no início da década passada, voltou a cair. É o que revela uma pesquisa inédita feita pelo economista Marcelo Néri, da FGV/RJ, com base em dados do IBGE.
Entre 2003 e 2009, houve uma queda de 7,3% entre os que se declaram católicos. Nesse mesmo período, os evangélicos passaram de 17,9% para 20,2% do total de brasileiros. Hoje, portanto, os católicos somam 68,4% da população — o menor porcentual da história (no início dos anos 80, 90% da população era católica).
A pesquisa mostra outra novidade: proporcionalmente, entre os brasileiros católicos há mais homens do que mulheres. É a primeira vez que isso acontece.
Por Lauro Jardim
Compartilhe

GOVERNO ROSALBA FORTALECE AS SUAS BASES

O brilho do poder nem sempre causa rachaduras na base política. Talvez essa seja o detalhe que explica a base da governadora Rosalba unida.
Micarla, Agripino, Rosalba, Henrique, Garibaldi e outros… Todos unidos, com suas diferenças nacionais e municipais, no entanto unidos pelo Governo da democrata Rosalba Ciarlini.
Mesmo distante, Rosalba também mantém a união com o grupo do vice-governador Robinson Faria, apesar das diferenças entre o DEM e o PSD.
A convenção do DEM hoje (20) fortaleceu a base do governo, que agora precisa da articulação de vários políticos para superar impopularidade gerada pelas medidas adotadas no primeiro semestre do novo governo.
Dizem que a tempestade já passou, agora vem o “mar de rosas”.
Compartilhe